São Paulo vence o Minas por 93 a 79 e está na final da BCLA
Foto: Reprodução Twitter

Com um show ofensivo do quinteto titular, o São Paulo alcançou a sua maior glória nas quadras de basquete, ao vencer os uruguaios do Biguá por 98 a 84 na Arena Cariocão 1, no Rio de Janeiro. O título da Basketball Champions League Americas (BCLA) equivale a Libertadores do Basquete e com isso o Tricolor está classificado para a próximo Copa Intercontinental de Basquete, que é o Mundial da modalidade.

Susto no começo do jogo

O técnico Bruno Mortari mandou a quadra o melhor quinteto disponível, com Tyrone, Bennett, Elinho, Marquinhos e Caboclo, mas quem começou com tudo foram os uruguaios do Biguá, que chegaram abrir 7 pontos de vantagem no meio do primeiro quarto, marcando 15 a 8.

Após tempo técnico pedido pelo técnico do Tricolor, o time voltou melhor, mais ligado na partida e começou a reduzir a vantagem dos uruguaios aos poucos. Faltando pouco mais de 1 minuto para o fim do quarto, Bennett virou o jogo para o Tricolor, após marcar dois lances livres.

Com uma cesta de três de Marquinhos no fim do quarto, o Tricolor terminou com uma vantagem de 4 pontos, com 30 a 26 no placar, um excelente fim de quarto para quem chegou a tomar 7 pontos de diferença até a metade do quarto.

Tricolor abre vantagem

O segundo quarto começou como terminou o anterior, com o Tricolor mandando no jogo e abrindo ainda mais vantagem. Faltando pouco mais de 7 minutos para o intervalo, o time de Marquinhos e cia. chegou a abrir 13 pontos, com um placar de 39 a 26 e com muitos erros por parte dos uruguaios.

Após tempo técnico pedido pelo Biguá, os uruguaios não deixaram o Tricolor disparar no placar, mantendo a diferença entre 9 e 12 pontos. O jogo entrou no minuto final com o placar em 54 a 44 para o Tricolor Paulista.

Com uma bola de três de Bennett faltando 35 segundos, o Tricolor chegou a abrir novamente 13 pontos, mas o Biguá reduziu a vantagem novamente para 10 no ataque seguinte, com o jogo indo para o intervalo com vitória do Tricolor por 57 a 47. Os destaques do primeiro tempo foram:

Domínio Tricolor

O São Paulo não reduziu o ritmo após o intervalo e chegou a abrir 18 pontos de vantagem com pouco mais de 2 minutos jogados. Bruno Caboclo, além de Marquinhos, Bennett e Elinho, seguiam tendo uma noite de gala na Arena Carioca 1, na Cidade Maravilhosa.

Chegando próximo da metade do quarto, o Tricolor abriu 22 pontos de vantagem e o nervosismo parecia somente aumentar para o time uruguaio, que passou a cometer erros primários, como perdas de posse de bola logo na saída no campo de defesa.

O Tricolor manteve o ritmo e terminou o quarto com uma excelente vantagem de 24 pontos e um placar favorável de 84 a 60. Restavam apenas 10 minutos para o tão sonhado título!

A consagração!

Os uruguaios do Biguá começaram o último quarto com uma tarefa quase impossível: tirar 24 pontos de vantagem, depois de não vencerem nenhum dos três quartos anteriores da partida. Com a partida na mão, o Tricolor ia fazendo seus pontos e se aproveitando do desespero do adversário.

Na metade do quarto, a vantagem do Tricolor ainda estava na casa dos 15-18 pontos. Cabloco, Bennett e Elinho seguiam dominando a divisão dos pontos do time, e ainda contando com uma boa ajuda de Marquinhos e Tyrone, todo o quinteto titular acima dos 10 pontos.

O Tricolor segurou o ímpeto final dos uruguaios e conquistou a Basketball Champions League Americas pela primeira vez! Final de jogo: São Paulo 98 x 84 Biguá!

Estatísticas

Próximo Jogo

O basquete do Tricolor volta às quadras na próxima quarta-feira (13) pelo NBB, para enfrentar a equipe do Rio Claro no Ginásio do Morumbi. A partida acontecerá às 21 horas e o Tricolor luta para manter a 4ª posição na tabela.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorAndré Anderson, da Lazio, negocia com o São Paulo
Próximo PostOnde assistir São Paulo x Athletico Paranaense | Brasileirão 2022
Um dos fundadores do Arquibancada Tricolor, fã do M1TO Rogério Ceni e amante do bom futebol. Tenho perdido algumas horas de sono vendo NBA e NFL.