Carta Tricolor – Até quando?

A Carta Tricolor é escrita pelo Ednaldo de Sá e sua publicação ocorre sempre às terças-feira. Clique aqui e conheça o índice da coluna.

Quando escrevi minhas primeiras colunas no AT, sempre ficava me perguntando se o ceticismo demonstrado em relação ao São Paulo seria adequado. Acho que, após os recentes acontecimentos, justificou-se o suposto “mal humor”. Em meio a um cenário nada favorável, cada vez mais cresce a possibilidade do fracasso e do adesivo na testa dos torcedores tricolores com a mensagem implícita “otários”.

É evidente que depois de todos os últimos fatos ocorridos, boa parte dos torcedores venha com mil e um “eu avisei”, “o time é fraco”, “o treinador é tosco”… Claro que o senso comum baseado nessas frases clichês retrata bem o ambiente dos últimos tempos do clube, mas é preciso ir sempre além, bem além por sinal…

O treinador é tosco porque inventou e achou que tinha calibre suficiente para encarar uma batata quentíssima que é comandar o SPFC nestes últimos anos. Raí inventou Jardine não sei da onde, e os primeiros sinais da grotesca falha na escolha já haviam aparecido no final do ano passado com aquele mico retumbante de fim de Campeonato Brasileiro. Caso amanhã o São Paulo saia da Libertadores, é necessário que este povo ligado diretamente à efetivação de Jardine se retrate e esteja preparado para ser interrogado por cada decisão, não ficando escondido em coletivas nada satisfatórias ao torcedor.

É bom que fique claro que sou radicalmente contra trocas abruptas e injustificáveis de treinador, porém não dá para levar a sério o que o Jardine tem mostrado até agora. Esta onda “modinha” de efetivar interino não é bem uma regra vitoriosa e certa. Sob este novo pensamento, muitos técnicos despreparados para assumir clubes grandes foram enfiados goela abaixo do torcedor de vários times. Só lembrar do Santos, Atlético-MG, Flamengo, Corinthians… 

Outro ponto é que o time tem sim um material humano melhor do que outrora. Entretanto, longe, mas bem longe mesmo, de ser um time incontestavelmente do top-5. Eu vejo muito jogador sem mínimas condições técnicas e psicológicas de vestir a camisa do SPFC. Contratações foram baseadas mais em apostas do que em certezas. Imaginou-se outra coisa a respeito do destino do time na temporada devido à sina de decepções das últimas temporadas, porém é bem nítido que o material humano do SPFC é limitado em determinados setores e, o que é pior, banana. 

Por fim, para aprofundar mais um senso comum do torcedor em épocas como esta, é óbvio que o “eu avisei” se refere a esta cambada de aproveitadores do São Paulo. É necessário que este clube volte a ser dos torcedores. Como pode um São Paulo Futebol Clube, que tem a terceira maior torcida do País, ser apropriado por um grupinho de homens vaidosos e oportunistas?! Até quando as principais decisões de rumo do clube vão se restringir a esta mesma cambada de dirigentes e outras coisas mais que possam imaginar? Até quando o torcedor do São Paulo vai continuar aceitando seu clube continuar ser desmontado por estes acéfalos que se dizem entendedores de futebol? Até quando vamos deixá-los jogar um lodo na bandeira gloriosa deste clube? Até quando este desempenho horroroso em clássicos e vergonhas e mais vergonhas? Até quando a síndrome do Fracasso? Até quando devemos acreditar na reviravolta contra o Talleres? Até quando? Até!


Ednaldo Benicio. Tenho 24 anos, sou graduado em Eng. Química e moro em Fortaleza. Desde os meus 7 anos, cultivando a paixão tricolor longe dos arredores do Morumbi.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rummens






Comente com sua conta do Facebook:
Você já conhece a Loja do Arquibancada? Modelos exclusivos para você mostrar o seu amor pelo Tricolor!