#ColunaAT – Em time que faltam vitórias, todos gritam, ninguém razão!

Espaço do Torcedor é a coluna quase que diária do Arquibancada Tricolor, que dá voz a todos os torcedores da arquibancada. Quer ver seu texto publicado aqui? Mande uma mensagem para nós!

Salve, torcida do mais importante clube tricolor!

O que andam fazendo com o nosso tricolor? Como maltrataram o São Paulo Futebol Clube nessa última semana… me refiro sim ao bate-boca público de Mancini e Jean. Vexatório! Será que supõem seus pontos sejam maiores do que o clube? Parece que sim…

O SPFC parece um clube à deriva e pior emocionalmente desequilibrado! Se não bastassem os desatinos da diretoria, parece que o elenco sofre de um desequilíbrio emocional depressivo crônico, haja vista as últimas atuações e episódios de indisciplina.

O clássico contra o Palmeiras refletiu muito disso, achei o SPFC superior a maior parte do jogo, em especial na primeira etapa, quando se mostrou mais interessado, mais organizado e mais perto de abrir o placar. O Palmeiras teve maior posse de bola, mas se restringiu a troca de passes entre os defensores da última linha e Felipe Melo, com pouca velocidade e nenhum perigo à meta de Volpi.

O time jogou praticamente num 4-1-4-1, com destaque ao Hernanes, pareceu mais bem preparado fisicamente, com arranque, dando trabalho a Felipe Melo, que abusou das faltas para pará-lo. No segundo tempo, o jogo ficou mais equilibrado, mas o SPFC era quem tomava iniciativa, mas com poucas chances claras. O jogo vai se encaminhando ao terço final, e nesse momento a pressão bate, a torcida se enerva, os jogadores sentem o clima, se desorganizam, se desconcentram, tomam um gol e se abatem. Balde de água fria, jogam por água todo esboço de jogo que ensaiaram começar.

A pergunta é: tivesse o tricolor ganhado o clássico, teriam Jean e Mancini se desentendido? Teria tomado tamanha proporção esse fato? Teria Jean se rebelado? Provavelmente não… a ausência de vitórias é o estopim de boa parte das picuinhas de vestiário. Provavelmente todos ali estão errados, Jean um pouco mais por ser insubordinado, grave efeito a um profissional de qualquer área; mas Mancini deu sequência na bobagem do subordinado, por não entender a irrelevância disso ante ao tamanho do clube, e alimentar externamente esse fato, ao invés de resolver internamente, como começaram.

Com vitórias, Mancini provavelmente adotaria outro tom para cobrar Jean por sua indisciplina; por sua vez o goleiro, querendo permanecer e ter chances num grande clube, seria mais polido em sua reação, ou ainda que não fosse, provavelmente não se externaria o ocorrido, e assim não tomaria tamanha proporção. O time que ganha é unido, o que perde é paneleiro!

A ideia é demonstrar a bola de neve que o SPFC se meteu, a cada insucesso o clima esquenta, e nesse clima as vitórias ficam mais distantes.

Nossa maior esperança é que Cuca chegando consiga ter autoridade e pôr ordem no vestiário, autoridade essa que o Raí tem, mas não exerce; que o Lugano tem, mas não pode exercer; a mesma autoridade que o Mancini já perdeu!

A partir daí com um grupo mais comprometido com o clube, talvez venham as vitórias, o tom de voz abaixe, passem a ter razão, e o trem SPFC entre nos trilhos, de baixo para cima, do campo para diretoria, do trem para a locomotiva, não podemos duvidar, afinal nossa história começou com a moeda caindo de pé!


Rodrigo Vilela Freitas.São-paulino, de São Paulo/SP, tricolor de coração, família e alma, há pelo menos 29 anos, e nas horas vagas advogado e não menos apaixonado.






*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Comente com sua conta do Facebook: