#ColunaAT – Falta uma resposta

A TRIbuna do Braga é escrita pelo Rodrigo Braga em todas às sextas.






O ambiente está favorável no São Paulo. Time arrancou na ponta da tabela do Brasileirão, tem jogado bem e isso tem colaborado para a entrada de jovens promessas da base no elenco profissional. Só uma coisa tem me incomodado, e não é de hoje: o excesso de lesões. A lista de desfalques que se recuperam no Reffis é grande, e a cada rodada sempre cabe mais um. Tirando a lesão do Pato, que foi quase uma tentativa de assassinato, as demais parecem (repito, parecem) relacionadas à preparação física. E aí é quase impossível não associá-las à desastrosa decisão da diretoria de fazer pré-temporada na Disney, sabendo que o ano seria pesado desde os primeiros jogos. Ninguém me tira da cabeça que o fato de o Hernanes não ter jogado bem ainda em 2019 está ligado a algo que ocorreu na Flórida. Ainda nos falta um esclarecimento se o clube tem ou não uma explicação para tantas lesões. Pensando adiante, resta ao Tricolor levar as coisas como for possível até a parada da Copa América e aí sim não desperdiçar a inter temporada que poderá fazer enquanto rola aqui no país a competição de seleções.

Velho problema

A questão é recorrente: em meio a jogos importantes no calendário brasileiro, compromissos da Seleção Brasileira levam jogadores importantes e enfurecem torcedores. Antes era mais a Seleção principal, mas como essa hoje praticamente só recorre a jogadores de times europeus, atualmente faz muito mais estrago por aqui um chamado de uma Seleção de base, como a que fez essa semana o ex-técnico Tricolor André Jardine, agora na CBF, para o tradicional Torneio de Toulon, na França. Do São Paulo, o desfalque é Antony, peça fundamental no time do Cuca hoje. Vários clubes anunciaram que vão pedir a dispensa de seus jogadores, uma vez que se trata de um torneio amistoso, mas não devem levar, já que parte desse período pertence a uma Data Fifa. Gostei da postura da comissão técnica tricolor: Cuca disse que conversou com Antony e ouviu dele o desejo de atuar pela Seleção (o que vejo como natural, pois além de uma honra para qualquer jogador, seria mais difícil para Antony dizer não a um chamado de André Jardine). Mas Cuca também disse que espera coerência da CBF, que se aceitar alguma liberação, que então aceite todas. Ou seja, o garoto Tricolor vai se todos os demais também forem. Além disso, apesar de toda a importância de Antony no time titular, o São Paulo hoje até pode abrir mão do garoto um jogo ou outro, tem reposição.

Almoço no Morumbi

Jogo às 11 da matina domingão no Morumbi. Eu gosto. Estádios como o nosso são propícios para esse horário alternativo que “pegou” no calendário brasileiro. Aposto em casa cheia, mais de 50 mil, e obviamente uma boa vitória sobre o Bahia, já projetando a importante estreia na Copa do Brasil, na quarta-feira, diante do mesmo tricolor baiano.


Rodrigo Braga. Tenho 40 anos, sou um paulista, paulistano e são-paulino radicado em Santa Catarina, onde há mais de 20 anos atuo como jornalista. Fui editor de esporte e participei de coberturas de Copa do Mundo, Jogos Pan-Americanos e outros eventos internacionais. Sou louco por futebol, mas, principalmente, sou louco pelo São Paulo Futebol Clube.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Comente com sua conta do Facebook: