#ColunaAT – O que o novo Mundial de Clubes pode trazer de bom?

Caros Tricolores, Tri-Campeões Mundiais. O Mundial de Clubes sofreu mais uma alteração drástica e terá um novo formato a partir da edição de 2021. A FIFA anunciou nesta sexta-feira (15), que o campeonato terá 24 clubes e será disputado a cada quatro anos, exatamente como uma Copa do Mundo (com exceção ao número de equipes, que é de 32).

Em termos de calendário, este novo Mundial de Clubes substituirá a Copa das Confederações, que antecede a disputa da Copa do Mundo no país sede. A ideia foi levada em consideração agora, pois a Copa das Confederações seria disputada no Catar (sede da Copa 2022), onde é quente demais no período do ano em questão.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, ainda não declarou onde será disputado este primeiro Mundial de Clubes, e ao que parece, terá um país sede também.

Bom, mas em relação à pergunta do título desta coluna, o Brasil (bem como os outros países da América do Sul e alguns outros de fora) terá que repensar o seu arcaico calendário. Finalmente podemos ter a inversão de calendário para nos igualarmos à Europa.

Isto não só beneficiaria em termos de performance no Mundial, já que estaríamos no meio da temporada, como finalmente deixaríamos de nos prejudicar nas janelas de transferências. Ora, vivemos perdendo jogadores no meio do ano, já que lá os clubes estão se reforçando para iniciarem uma temporada, enquanto nós aqui temos que nos virar com o que sobra após a feira feita por eles. Com isso, praticamente começaríamos e terminaríamos as temporadas sem desmanches.

Outro fator é a valorização do campeonato. Convenhamos mas somente os sul-americanos se entregam de corpo e alma nesses mundiais atuais. Com um campeonato espaçado, o título teria um valor muito maior. Isso sem falar no aspecto técnico, já que 24 equipes disputariam o campeonato, não mais apenas 7 de hoje em dia, o que torna o Mundial de Clubes um pé no saco pra quem não torce pra nenhum time participante.

Vamos ver o que a CBF e a CONMEBOL farão a respeito, pois é impossível conciliar nosso calendário atual com este novo projeto.

Saudações Tricolores!

Igor Martinez

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site.






Comente com sua conta do Facebook: