Fernando Diniz
Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Fernando Diniz é único. Seja pelo seu jeito de jogo ou a forma que se comporta na beira do gramado. E o que virou meme foi o Tricolor vencendo por 3×0 e o Diniz pistola na área técnica.

Leia o texto até o final e venha decifrar o que significa cada expressão usada pelo treinador. Confira o dicionário do Dinizismo:

Diniz:
“Trabalha, Trabalha e Movimenta”

O professor grita muito isso quando quer o time trocando passes e rodando a bola até encontrar alguém livre.

Afinal, os adversários já sabem que o São Paulo gosta de ficar com a bola e os adversários colocam 11 jogadores no campo de defesa, né, Renato Gaúcho?

Sendo assim, o São Paulo sabe explorar muito bem os 3 meias que armam o time. Ou seja, quando essa instrução é passada, o trio Dani Alves, Gabriel Sara e Igor Gomes serão ainda mais acionados.

SPFC ganhando de 3×0
Diniz: “Acelera, São Paulo”

Pode parecer slogan do João Dória, mas é só o Diniz querendo o time com uma transição ofensiva mais rápida. Essa instrução é totalmente contrária a primeira, quando o treinador pede calma para o time trabalhar bem a bola.

A ideia aqui é contra-atacar e surpreender o adversário com rapidez, enquanto o rival ainda não fez a recomposição. 

Porém, essa instrução tem uma dificuldade: com tantos meias criativos no time, o SPFC abre mão de pontas de velocidade, algo que o elenco atual não oferece.

Por isso, é fundamental pilhar quem tá no campo pra fazer essa bola correr mais rápido e dar ritmo ao jogo.

“Vamo, Igor Gomes”

Expressão usada para pilhar o meia do São Paulo.

Igor Gomes
Foto: Reprodução / Premiere

Como falado acima, o Tricolor não possui tanta velocidade no ataque. Logo, a cobrança para dar dinâmica e velocidade ao jogo recai sobre o meia com mais mobilidade do elenco: Igor Gomes.

Não precisa esperar 10 minutos de jogo para o treinador pegar no pé do camisa 26.

E tem dado certo. Ao final de 2020, o atleta reencontrou o bom futebol jogando numa posição diferente, mais à esquerda do campo, com liberdade para circular.

Diniz: “Agride, São Paulo”

Instrução não indicada se o elenco conta com Felipe Melo ou Fagner.

Como todo bom time de toque de bola e que ama uma posse, o Dinizismo muitas vezes fica refém daquele futebol de passes curtos que não machuca ninguém. Um exemplo disso foi a eliminação para o Grêmio na Copa do Brasil.

Dessa forma, é fácil ver o treinador louco na área técnica gritando para o time ser mais agressivo, cruzar mais bolas e infiltrar para finalizar.

Por enquanto, exceto o jogo contra o Tricolor do Sul, tem funcionado. O SPFC tem o melhor ataque do Brasileirão com 47 gols feitos e pode ser campeão

Enfim, esse foi o dicionário do Diniz, que trouxe os detalhes das instruções do técnico. E aí, qual instrução é a sua preferida? Deixa seu comentário!


Gabriel Augusto. Gabriel é Redator, tem 27 anos e é um dos maiores Corneteiros de sofá do SPFC. Perfil no Twitter (@augustopontotxt)

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site