Dois tempos – Sobrou algo ainda para falar?

Dois tempos é a coluna do Mário Pravato, publicada no Arquibancada Tricolor desde 2017, abordando tudo sobre o Tricolor Paulista.

Primeiro Tempo

Uma semana após o maior vexame da história do São Paulo FC, e após diversas opiniões aqui no Arquibancada, confesso que pensei muito em como estruturar a coluna desta semana.

Bater novamente no Leco? Acho desnecessário, muitos já o fizeram e com maior qualidade. E o Conselho? Depois que um Conselheiro resolveu registrar um BO contra críticas registradas em um fórum, não serei eu que falarei deles, tenho um filho para sustentar e não vou dar palco para aqueles que pouco se importam com a Instituição São Paulo FC.

Raí é um cara que vale a pena falarmos um pouco aqui: um dos ídolos máximo do clube, quase que uma unanimidade como atleta, porém pecando e muito como Diretor. Teve grandes boas ações, porém neste ano é só desilusão. Algumas contratações soaram de maneira muito estranha e o diretor não pareceu se preocupar muito com o profissional André Jardine, que foi jogado aos Leões. Estamos quase em março e até agora ninguém assumiu oficialmente a “paternidade” da Flórida Cup, que na minha opinião foi o grande causador do atual momento, lógico que somado a muitos outros fatores.

Segundo Tempo

Nesta semana foi levantada uma nova polêmica dentro do São Paulo, que seria a não-comemoração do elenco com Pablo, após o gol de empate contra o Corinthians neste domingo. Queria falar sobre isso, mas sobre outro ponto de vista: qual era a necessidade do Sr. Reinaldo fazer dancinha, logo na pior semana da história do clube? Por algum acaso estávamos goleando o rival?

A bola puniu Reinaldo e os demais jogadores que acharam estar comemorando um gol em final de Libertadores e perdemos mais uma vez lá em Itaquera.

É preciso ter seriedade neste momento, mas parece que a diretoria, comissão técnica e os jogadores ainda não entenderam a realidade do São Paulo, pois só vemos brincadeira e descontração, e pouca seriedade e trabalho.

Os próximos meses serão longos e este colunista não tem muita esperança que Cuca fará milagres, ainda mais contando com a matéria-prima atual e com os superiores que o contrataram.


Mário Pravato Junior.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rummens

Comente com sua conta do Facebook: