Carneiro
Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC

O São Paulo está fazendo de tudo para perder o título brasileiro mais fácil da história. Muito se deve a falta de peças no elenco que possam mudar a dinâmica do jogo. Quando eu vejo o Diniz se movimentando para colocar Gonzalo Carneiro a gastrite ataca de vez. E ataca melhor que o Carneiro, diga-se de passagem.

Óbvio, que com a atual crise financeira vivida no Morumbi, não é possível ter ótimas peças na reserva. Porém, o São Paulo exagerou em ter no banco craques, como Pablo e Tréllez. E o pior: o Diniz achar que eles podem resolver o problema quando o time está perdendo.

Ridículo é ter peças como essa

Banco de reservas não é lugar de craque. Se fosse bom mesmo estava no time titular. Porém, é preocupante as peças que o São Paulo tem para mudar até o jeito de jogar. Bora voltar no tempo para mostrar.

Há 10 anos, em 2011, essas eram as opções do ataque no elenco: Luís Fabiano, Dagoberto, Marlos, Lucas Moura, Rivaldo, Fernandinho e Willian José. Nem preciso argumentar mais, né?

Gestão ridícula

Você sabia que Pablo custou mais ao SPFC do que Bruno Henrique ao Flamengo? Tão ridículo quanto ter investido R$ 6 milhões no Tréllez. O atleta tinha marcado “incríveis” 7 gols em 41 jogos pelo Vitória em 2018. Toda vez que eu lembro dessas informações eu vejo que o tricolor é mais enganado do que quem acredita em coach quântico.

Tréllez
Foto: Rummens

Sendo assim, o título está em risco por esses negócios absurdos que não trouxeram nenhum retorno esportivo até agora.

Prefiro Galeano e Rojas

Não dá pra entender o real motivo do Diniz não colocar Galeano e Rojas para jogar e optar pelos “pé de rato” desse elenco, que oferecem rigorosamente a mesma característica: a quase boa jogada.

Ok, eu sei que Rojas não joga há 2 anos. Mas, Gonzalo também não. Desde que foi contratado nunca jogou nada e nem demonstrou que sequer merecia ficar no banco.

Além disso, se Cotia não puder oferecer jogadores na mesma qualidade que os atuais reservas, é melhor fechar a base! E muitos podem achar que alguns estão verdes para o time principal. Porém, esse cai por terra quando perdemos para o sub-13 do Santos, no último fim de semana.

Por fim, um time da grandeza do nosso São Paulo que se dá ao luxo de nos momentos decisivos apelar para Tréllez e Carneiro se expõe ao ridículo. Sendo bem honesto, é merecido até perder esse título, se continuar insistindo com atletas que não tem condição de vestir esse manto sagrado.


*A opinião do colunista não reflete a opinião do site