Presidente do São Paulo - Leco
Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC

A Coluna do Felipe é publicada às quintas-feiras pelo Felipe Morais e sempre trará detalhes sobre a rica história do Tricolor! Clique aqui e veja todas as edições da coluna.

Amigos tricolores

Muitos de nós ainda não digerimos a derrota para o Mirassol. Com todo o respeito ao time do interior que ganhou o jogo em campo e na bola, mas é inadmissível perder para um time que saiu pela cidade catando jogador para entrar em campo. O custo benefício do elenco do São Paulo é mais baixo que barriga de cobra. Não dá! O futebol, principalmente, no Brasil privilegia o fracasso! Se eu faço um plano errado para um cliente, é contrato cortado na hora! Se outro cliente não vê resultado nos meus projetos, contrato cancelado! Se o Pato erra 4 gols, o Pablo não sabe dominar e o Daniel Alves mal dá um passe, tudo bem, seus contratos estão preservados, são patrimônios do clube.

O Goiás é o primeiro jogo

No domingo veremos que time vamos torcer no Brasileiro. Um time que vai entrar com muita vontade para ganhar do Goiás e mostrar que está disposto a superar a palhaçada do Paulistão ou o mesmo time de sempre, sem alma, sem raça, sem vontade. O São Paulo, e não é de hoje, é um time que parece que entra em campo para fazer um favor a torcida que quer ver esses pernas de pau em campo. Entra com a mesma vontade que uma criança de 7 anos tem em comer brócolis.

Nossos rivais, disputando finais atrás de finais, levantando taças. Veremos essa semana mais uma final entre Palmeiras e Corinthians. E o São Paulo? Ah, sim, temos o que comemorar, mais um ano, de time grande não cai e que somos o único tri mundial… até quando vamos comemorar isso?

A torcida do São Paulo, e mérito da gestão Leco, se tornou a mais chata do mundo!!! Até pequenas conquistas são questionadas como a chegada, tardia, do ônibus oficial do time, um trabalho intenso dos conselheiros Marcelo Grimaldi e Sr Homero Bellintani Filho. Se dependesse do Leco, estaríamos indo de Kombi para o Morumbi.

O que esperar de 2020? Sinceramente? Nada!

Nada me tira da cabeça que o sonho do Leco era nos ver na série B, mas a sua incompetência nem para isso serve. Ele não é o único culpado, há mais gente envolvida nisso, porém por ser o presidente é o maior culpado. Muricy disse bem, paramos no tempo, isso é fato! Ganhamos o tri brasileiro, o Soberano tomou conta do Morumbi. Paramos no tempo, paramos de nos modernizar, as velhas cabeças no comando.

A situação está tão feia, que tem conselheiro brigando com blogueiro autônomo porque esse expõe algumas verdades. Como meu pai sempre diz, “a verdade dói”,  e essa dor, que me machuca, pois todos nós estamos vendo a verdade do São Paulo em campo, com vexames atrás de vexames. Se o Mirassol fosse o único, tudo bem, mas tem Penapolense e Bragantino na conta.

Até o jogo contra o Red Bull, eu estava sentindo algo diferente no ambiente. Parecia uma alegria que há muito não se via, a torcida empolgada, apoiando Diniz como a muito não se via. Jamais, em hipótese nenhuma, nem de brincadeira, compararia a qualidade de Diniz com a de Muricy, entretanto, não tinha visto um apoio a um técnico desde que Muricy voltou ao São Paulo em 2013, nem mesmo Aguirre teve todo esse apoio, mesmo nos colocando em 1º no Campeonato Brasileiro de 2018. Diniz trazia uma confiança nova, mas precisou de um jogo, para o São Paulo mostrar que o time que é atualmente: a cara do seu comando, a cara da derrota!

E 2021?

Teremos eleição. Provavelmente a disputa será entre Julio Casares e Marco Aurélio Cunha, ambos, figuras conhecidíssimas da torcida tricolor, por estarem sempre na mídia. Em um primeiro momento, acreditamos que qualquer um dos dois fará um trabalho melhor que o Leco, o que qualquer um de nós também faria, mas é preciso saber que eles não vão comandar sozinhos e que tem muita, mas muita coisa a se reconstruir no São Paulo, além do que, haverá ao lado deles as mesmas cabeças de hoje. Tem muita gente boa no Conselho, mas também são barrados por votações daqueles que se perguntar qual o time titular do São Paulo falará de Gerson, Canhoteiro, Zizinho, Pedro Rocha…

O fato é que, infelizmente, o que eu vejo para 2020 é o Brasileiro ser o campeonato para disputarmos atrás de uma vaga da Libertadores. Pequeno para o São Paulo, mas muito melhor que a luta contra o Z4. Vejo uma Libertadores, onde não chegaremos as 4as de final e mais um ano em que a Copa do Brasil será apenas um sonho. Vamos torcer para não sermos eliminados , na Copa do Brasil, em pleno Morumbi por um time de 3a divisão, como já fomos!

Sinceramente, queria estar MUITO errado nas minhas previsões, mas os últimos anos, não me deixam pensar diferente. Tragam o meu São Paulo de volta!


Felipe Morais. Publicitário, apaixonado pelo São Paulo Futebol Clube. Sócio da FM Planejamento, Palestrante sobre marketing digital, comportamento de consumo e inovação. Autor dos livros Planejamento Estratégico Digital (Ed. Saraiva) e Ao Mestre com carinho, o São Paulo FC da era Telê (Ed Inova) – www.livrotele.com.br

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net