Brenner foi o autor dos dois gols do SPFC contra o Flamengo
Foto: São Paulo FC

O São Paulo não ganhou nada ainda, vem bem no Campeonato Brasileiro estando atualmente na primeira colocação com 50 pontos, sete a mais que o Atlético Mineiro, segundo colocado, que tem 43 pontos. Além disso, está nas semifinais da Copa do Brasil após eliminar o Flamengo nas quartas.

Foi neste momento que começou o real incômodo entre algumas torcidas que estão criando certa rivalidade, na verdade, um pouco antes. No dia 1ª de novembro, o São Paulo foi ao Maracanã e venceu a equipe carioca por 4×1 mesmo saindo atrás do placar e com o goleiro Tiago Volpi em uma tarde iluminada pegando dois pênaltis.

Então, aconteceu o sorteio para as quartas de final da Copa do Brasil, e São Paulo e Flamengo se enfrentariam nesta fase da competição. Uma parte da torcida rubor-negra viu isso como uma oportunidade de revanche, o que passou longe de acontecer.

O primeiro jogo no Maracanã teve vitória do Tricolor por 2×1 e no Morumbi por 3×0, eliminando a equipe carioca.

Somando esses três jogos que aconteceram em menos de um mês, o São Paulo venceu nas três ocasiões, marcou nove gols e tomou apenas dois, deixando de fora da Copa do Brasil um dos times com elencos mais caros e qualificados do país.

Além disso, a briga continua no Brasileirão, já que as duas equipes disputam as primeiras vagas do torneio. Desde então, os flamenguistas tem implicado e muito com o São Paulo, alegando que o time paulista tem sido beneficiado pela arbitragem.

Isso, na verdade, não faz muito sentido, já que nas únicas vezes que a CBF admitiu que errou em decisões da arbitragem nesta edição do Campeonato Brasileiro foi justamente contra o São Paulo em duas ocasiões.

Primeiramente, no jogo contra o Atlético Mineiro, quando o jogo ainda estava em 0x0 e um gol legal de Luciano foi anulado após análise do VAR. Recentemente, o chefe de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, assumiu que o árbitro de vídeo foi utilizado erroneamente na ocasião.

Foto: Reprodução / Premiere

A outra vez foi no jogo contra o Ceará. Dessa vez, um gol do São Paulo foi anulado, pois Pablo estava impedido quando marcou. No entanto, o gol foi validado pelo VAR, o árbitro reiniciou a partida, depois voltou atrás e anulou o gol. Um erro de direito, que a diretoria Tricolor preferiu não entrar com uma ação no STJD para anular a partida, mas se quisesse poderia, pois estava na regra.

Em um ranking feito e atualizado pelo Globo Esporte no último dia 10, vemos quantas vezes aconteceram mudanças de decisão após consulta do VAR, e de maneira “surpreendente” quem aparece em segundo nesta lista é o Flamengo, o que deixa mais sem sentido ainda a reclamação da torcida rubro-negra.

Essas “polêmicas” se estendem também em parte da mídia que recupera lances como o de Tiago Volpi no jogo contra o Bahia, em que o goleiro são-paulino acerta o rosto do zagueiro Ernando, em um lance de jogo. O VAR chamou o árbitro Leandro Vuaden para analisar a questão e mandou seguir a partida. Até porque foi realmente um ‘acidente de trabalho’, não intencional e se for marcar todo lance assim podemos acabar com o futebol.

Bom, já que vamos falar de lances polêmicos…

No dia 5 de maio de 2019, São Paulo e Flamengo se enfrentaram no Morumbi e ficaram no empate em 1×1. Em certo lance, o zagueiro Thuler acertou Alexandre Pato por trás, recebendo apenas um cartão amarelo. Já o atacante Tricolor precisou sair do gramado, foi ao hospital e precisou usar um colete cervical durante alguns dias após ser identifica uma contusão.

Mas até aí tudo bem né, o beneficiado é o São Paulo

Voltando um pouco em 2020 e deixando um pouco a CBF de lado. O Campeonato Paulista estava em andamento e no dia 3 de fevereiro, São Paulo e Novo Horizontino se enfrentaram no Morumbi e o Tricolor Paulista teve dois gols legais anulados.

Eu poderia ficar aqui citando diversos exemplos de vezes que o São Paulo foi prejudicado, e não é, por exemplo, lances que podem ser levados como interpretativos, lance legal é lance legal, regra é regra.

Voltando a falar da mídia, ou melhor, parte dela, que coloca em pauta situações que na ideia de certos profissionais o São Paulo estaria sendo beneficiado. Isso pode acarretar problemas grandes ao longo do campeonato e, por isso, é preciso ter responsabilidade ao expor certos pensamentos.

O Tricolor Paulista já provou que não quer ganhar nada que manche a sua história como muitos, afinal, todos os nossos títulos conquistados não possuem asteriscos, e que assim continue.

Como eu bem disse e ressalto, o São Paulo não ganhou absolutamente nada ainda, mas está incomodando tanto rivais como parte da mídia, então, pelo menos algo está mudando e parece que é para a melhor.

Seguimos!

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: São Paulo FC