Diego Costa
Foto: São Paulo FC

Com a suspensão de Bruno Alves para a partida contra o Santos, Fernando Diniz deve escalar o zagueiro Diego novamente como titular.

Recebido como grande surpresa, após um período turbulento do São Paulo na volta da paralisação do futebol em 2020, Diego Costa ajudou a trazer, mesmo que brevemente (a maior sequência dele como titular foi de 16 jogos), certa estabilidade a zaga Tricolor, que aquela altura sofria com atuações ruins dos titulares Bruno Alves e Arboleda.

Entretanto, o encanto com o jovem defensor de Cotia não durou muito e ele passou a cometer falhas constantes, como nas oitavas de final da Copa do Brasil contra o Fortaleza e nos jogos da Sul-Americana, contra o Lanús. Esses desempenhos fizeram com que Diniz o colocasse Diego mais uma vez no banco.

Ontem (06), na fatídica derrota para o Bragantino, Diego voltou ser titular, mas falhou feio e prejudicou o time.

Segundo dados do site SofaScore, o zagueiro Tricolor ganhou apenas 1 de 4 duelos aéreos e perdeu a posse de bola outras seis vezes. Erros determinantes para o resultado final do jogo e que enfureceram os torcedores.

É importante dizer que ele não é o principal culpado. O São Paulo já mostrou diversas vezes que precisa de Luan à frente da defesa para que o sistema inteiro esteja seguro e o time todo se abalou com o ímpeto do Bragantino.

Mas a insegurança que vemos em Diego é nítida e precisa ser trabalhada com calma, afinal estamos falando de um jogador de apenas 21 anos e que apesar das falhas, demonstrou ter um grande potencial.

Quem sabe um jogo contra uma possível equipe reserva do Santos não o ajude a retomar as atuações confiantes que vimos em seus primeiros jogos.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: São Paulo FC