Quatro jogos para a glória, ou para mais uma decepção!

Dois tempos é a coluna semanal do Mário Pravato, publicada normalmente às quartas. São dois assuntos diferentes e às vezes pode acontecer uma prorrogação e até mesmo uma disputa por pênaltis! Clique aqui e veja todas as edições da coluna.

Daqui 11 dias teremos a finalíssima do Campeonato Paulista 2020, campeonato totalmente afetado pelo Covid-19, assim como todos os demais eventos esportivos no mundo. Bastam 4 jogos para um clube sagrar-se campeão, será que a nossa vez chegou, depois de 15 anos?

Boa vitória contra o Guarani

Eu já esperava que o nosso mistão tentaria fazer um bom jogo, principalmente por conta da molecada que está em busca de espaço, mas realmente todo o time jogou muito! Hernanes foi o grande maestro, fazendo suas jogadas tradicionais de finta e passe.

Aquele papo de “entrega” tem que ficar para a torcida, como é que você vai pedir para um Paulinho Bóia, que até então teve pouquíssimas chances no time principal, de entrar e fazer corpo-mole? Mandou muito, fez um golaço e se coloca como opção para mudar os jogos do mata-mata!

Primeiro desafio: Mirassol

Amanhã temos o primeiro desafio contra o Mirassol, segundo colocado de nosso grupo.

A única vantagem do São Paulo é de jogar em casa, mas sem público, parte da nossa vantagem é anulada, aliás, o futebol durante o Covid anulou essa vantagem dos mandantes, já que não existe mais torcida pressionando.

O Mirassol estava bem no pré-Covid, havia empatado com o Corinthians e ganho de Bragantino e Santo André, dois times bem classificados, porém nos dois últimos jogos, o time não marcou gols ao empatar em 0 a 0 com o Água Santa e perdeu para a Ponte Preta por 1 a 0.

Jogo único, sem torcida, ou seja, o Mirassol vem com a faca nos dentes, Diniz precisa tomar cuidado e matar esse confronto ainda no primeiro tempo, de preferência sem jogadores expulsos ou machucados, já que a semifinal será no final de semana.

Palmeiras ou Santo André, se passarmos amanhã…

Passando do Mirassol, pegaremos Palmeiras ou Santo André. Se for o time palestrino, jogo no Allianz. Se for o time do ABC, confronto no Morumbi. Novamente, sem torcida, os mandantes tem a sua vantagem reduzida.

Jogo único, não tem o que inventar, é colocar o coração no bico da chuteira e rumo à final!

No ano passado eliminamos o Palmeiras no mesmo Allianz nos pênaltis, após dois empates. Será que repetiremos neste ano?

Final em dois jogos em quatro dias

Nos dias 05 e 08 de agosto teremos as partidas da final do Paulistão. Dois jogos, sem torcida, uma final chata para o futebol, infelizmente.

Se o Tricolor chegar até aqui, deverá enfrentar na ordem: Santos ou Red Bull Bragantino ou Corinthians ou Ponte Preta. Acredito que Santos e Bragantino farão as semifinais, mas não dá para eliminar o Corinthians facilmente.

E na final? Não duvido de pintar o Bragantino e nessa brincadeira a decisão pode ser na Arena Corinthians ou Allianz, já que Bragança está descartada.

Vamos São Paulo, sem invenção, sem corpo-mole, sem mimimi, são 4 jogos para “copar” e voltar a ser campeão paulista após 15 anos. Se caírmos, que seja de pé, porém só será mais uma decepção dentre todas as outras decepções de 2013 para cá…


Mário Pravato Junior

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Comente com sua conta do Facebook: