Tática de Diego Aguirre

Por Murilo Batista – Via Facebook

Sabendo que Diego Aguirre é o novo técnico do São Paulo, vale analisar como ele implantará a tática com o elenco são-paulino, a partir de trabalhos produzidos com San Lorenzo, Atlético Mineiro e Internacional.

Assim como alguns técnicos da Europa (Simeone, por exemplo), Diego Aguirre prioriza o ajuste defensivo, compactando a saída de bola, a velocidade pelas pontas e laterais, com a finalidade de jogar atrás da linha da bola. Trabalhos produzidos assim aqui no Brasil e na Argentina, que o levou a até obter um bom aproveitamento e uma semi-final de Libertadores com o Internacional.

Por meio dessa teoria, imagina-se assim um São Paulo efetivo desde o campo de defesa, mas com rapidez e sem segurar demais a posse de bola, coisa que acontecia com o Dorival Jr. no comando Tricolor, e que era muito questionado sobre isso.

A parte defensiva do São Paulo é, talvez o melhor setor do time. A equipe contém zagueiros que fizeram partidas regulares e com um baixo índice de gols tomados no começo do ano. Obviamente, sem deixar de destacar, no gol podemos garantir um certa tranquilidade quanto a isso, já que Jean e Sidão fizeram um bom final de semestre cada, no ano passado e fazem atualmente.

Por esse todo esse contexto que envolveu o time ano passado, Aguirre terá que trabalhar muito. Entretanto é um bom desafio para que ele possa provar que a indicação de Lugano valeu a pena. Por Diego Aguirre ser uruguaio, ele poderá ajustar um time mais raçudo e catimbeiro, expondo semelhanças a época de Patón Bauza.

Só o tempo dirá se foi uma boa aposta: então, temos que ter paciência e deixar o treinador fazer o trabalho dele.

Murilo Batista






* A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Comente com sua conta do Facebook:

Confira outras notícias no Arquibancada Tricolor