#TBTricolor – Relembre a classificação Tricolor contra a Ponte Preta nas quartas do Brasileiro de 1999

A coluna #TBTricolor escrita pelo Jean Cláudio será publicada sempre às quintas-feiras com o foco na história do Tricolor!

Adversários neste sábado pelo Paulista, times protagonizaram três duelos emocionantes pelo Brasileirão

O São Paulo vai a Campinas neste sábado para encarar a Ponte Preta no estádio Moisés Lucarelli. A Macaca já é uma adversária conhecida do Tricolor e ambas as equipes já se enfrentaram em decisões de Campeonato Paulista, Copa Sul Ameicana e Campeonato Brasileiro. Hoje aqui no #TBTricolor vamos relembrar os jogos das quartas de final do Brasileirão de 1999, quando o São Paulo levou a melhor sobre a equipe de Campinas.

Naquele ano a primeira fase do Brasileirão foi disputada em pontos corridos e as oito melhores equipes se enfrentavam nas quartas de final. O São Paulo, classificado na quinta posição, enfrentaria a Ponte, 4º colocada, que teria a vantagem do empate e de decidir em casa.

A história poderia ter sido completamente diferente. O São Paulo poderia ter se classificado em terceiro lugar, não fosse uma punição imposta pelo STJD pela “escalação irregular” de Sandro Hiroshi. Muito embora a decisão pareça ter sido tomada para salvar o Botafogo do rebaixamento naquele ano. Outra história.






O primeiro jogo

A primeira partida das quartas de final entre São Paulo e Ponte aconteceu no Morumbi e foi épica. A Macaca abriu 2×0 no placar, mas o São Paulo, em uma tarde inspirada de Marcelinho Paraíba que marcou os três gols da virada.

O primeiro jogo terminou 3×2 para o Tricolor.

O segundo jogo

O jogo de volta aconteceu uma semana depois no estádio Moisés Lucareli, em Campinas. Mas desta vez, quem levou a virada foi o São Paulo. Saímos na frente com gol de Fábio Aurélio, mas a Macaca vira com gols de Narcísio e Adrianinho. A vitória obrigaria a disputa de um terceiro jogo em que Ponte poderia jogar pelo empate e mais uma vez em sua casa.

No jogo de volta, a Macaca virou para cima do Tricolor, brigando a realização do terceiro jogo.

O desempate

Para o terceiro jogo, não podia se esperar nada menos do que mais um grande jogo. E foi o que os dois times entregaram.

Quem abriu o placar foi a Macaca, aos 13 do primeiro tempo, de pênalti com Régis Pitbull. Também em cobrança de pênalti saiu o empate tricolor, Raí marcou aos 32 minutos. Cinco minutos depois, a Ponte estava na frente novamente com gol dele, Luis Fabiano. E o primeiro tempo ainda não tinha acabado. O São Paulo ainda empataria novamente aos 42 com Wilson. Fim de primeiro tempo, 2×2. O resultado classificava a equipe de Campinas para a semi-final.

No segundo tempo a situação ficaria ainda mais complicada para o São Paulo, que precisava da virada. Durante o intervalo o São Pulo teria o meia Vágner expulso após confusão com um gandula. Porém, aos 7 do segundo tempo Edmílson virava o jogo. Restava ao São Paulo segurar o ímpeto do adversário com um jogador a menos e precisando de um gol para nos eliminar. Mas o time se segurou e conquistou a vaga para a semi-final.

No último jogo, mais uma virada do Tricolor e vaga garantida para a semi-final.

Jean Cláudio. São-paulino jornalista. E não o contrário, pois antes de escolher a profissão, escolhi torcer pelo São Paulo. Apaixonado por história e por leitura, amo conhecer mais sobre as memórias do futebol e principalmente, do Tricolor Paulista.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Comente com sua conta do Facebook: