Um São Paulo que não merece a América

“A camisa que entorta o varal”, famoso bordão que surgiu na Libertadores de 2016 em referência ao tricolor do Morumbi, que naquele ano chegou às semifinais do torneio. Edgardo “Paton” Bauza comandou uma equipe liderada por Jonathan Calleri, Ganso e Maicon, que conseguiu superar inúmeras adversidades e chegar longe no torneio, esse que foi perdido com muitos lances polêmicos envolvendo a arbitragem. Apesar de derrotado, o time saiu de cabeça erguida, pois mesmo com um time “mediano”, o elenco entendeu a grandeza do São Paulo, que se mostrou um gigante na América.

2019, a mesma camisa mas apenas Hudson permanece no elenco e a diretoria abriu os cofres do clube para conquistar títulos e acabar com o longo jejum que assola ha anos o Morumbi. Após início “capenga” e rodeado de incertezas, o São Paulo perdeu o jogo mais importante do ano de forma apática, mesmo com elenco de qualidade superior ao de três anos antes, entrou em um jogo de Libertadores com pique de campeonato paulista, com um treinador perdido na beira do gramado e muitos jogadores que ainda não entenderam o significado de jogar em um clube três vezes campeão do mundo. Tudo isso enquanto nosso louvado presidente se preocupou em organizar uma excursão para a Argentina, deixando mais escancarada a falta de preparo da gestão Leco.

Virando o lado da moeda, Talleres, uma equipe minúscula no cenário sul-americano e pequena dentro do próprio país, jogou contra o São Paulo como se joga contra um gigante. O técnico Juan Pablo Vojvoda se rendeu a história tricolor antes da partida e colocou seus jogadores para dar a vida em campo, atitude que me fez questionar se quem respeitou mais a história tricolor foi Jardine ou Vojvoda, infelizmente foi o argentino.

Quase uma semana depois, mais uma derrota pra conta e uma torcida decepcionada, o São Paulo terá um jogo para salvar ou desequilibrar o restante do ano, sorte? Camisa? Moeda em pé? Não sei dizer o que pode salvar o tricolor do Morumbi nesse momento, só posso dizer que até aqui, infelizmente, o Talleres mereceu mais a América que o clube mais digno de uma Libertadores, o São Paulo Futebol Clube.


Lucas Torres é publicitário de formação pela Faculdade Cásper Líbero e jornalista de coração, com passagem pela Rádio Gazeta. Amante do futebol e principalmente, do São Paulo.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rummens






Comente com sua conta do Facebook:
Você já conhece a Loja do Arquibancada? Modelos exclusivos para você mostrar o seu amor pelo Tricolor!