Caminho do Tri-Hexa: Barradão Tricolor

São Paulo e Vitória se enfrentaram no dia 16 de julho de 2008 (quarta-feira) no estádio Manoel Barradas, o Barradão. O confronto foi válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro 2008, com 35 mil pessoas ocupando as arquibancadas.

A equipe paulista entrou em campo com moral, pelo fato de vir com êxito no Choque-Rei da última rodada. O duelo em Salvador não seria fácil, já que o dono da casa tinha o apoio maçante de sua torcida, empolgada pela boa campanha da equipe baiana no torneio.

O jogo

O técnico Muricy Ramalho tinha quatro desfalques importantes: Aloísio e André Dias estavam suspensos e Miranda e Borges lesionados. Com isso, o treinador teve que alterar à proposta de sua equipe.

Juninho e Éder Luis foram os escolhidos para a zaga e ataque. Muricy manteve o esquema (4-4-2) e a composição dos jogadores. Nas laterais, Zé Luís e Jorge Wagner. No meio, permaneceu a dupla de volantes entre Richarlyson e Hernanes. E, na segunda linha de armação Joílson e Hugo, eram responsáveis para a ligação ao campo de ataque.

Por outro lado, o Vitória comandado por Vágner Mancini, time ascensão do campeonato. Veio à campo, com duas modificações em relação as últimas partidas. O volante Renan na época emprestado ao clube pelo São Paulo, por contrato, não pôde jogar. Em seu lugar, Marco Antônio atuou como titular. Outro desfalque, foi na lateral esquerda, já que Marcelo Cordeiro (lesão) foi vetado. O atleta Daniel foi o seu substituto no setor.

Primeiro Tempo com proposta bem definida pelo visitante

Logo nos primeiros movimentos do confronto, o dono da casa, com a atmosfera do estádio ao seu favor, partiu para cima. Aos 5’, Willians avança até a linha de fundo em velocidade e passa pela marcação de Jorge Wagner. O atleta cruza para trás para Marquinhos que finaliza ao gol. Mas, o assistente Pedro de Araujo assinalou irregularidade no lance, alegando que a bola saiu antes do passe.

O São Paulo não se assustou com o lance e foi para cima dentro de sua proposta. Com velocidade pelo lado, aproveitou o espaço deixado pela marcação baiana. Além disso, Muricy Ramalho propôs aos seus meias para entrar na área.  

Tanto que, surtiu efeito e o Tricolor em jogada rápida, abriu o placar. Aos 12’, Joílson lança Eder Luís pela direita. O atacante avança e toca para Hernanes. O meia, cruzou na cabeça de Hugo e como referência, chegou na grande área entre a zaga do Vitória e testou para o fundo da rede. O camisa 18, marcou o seu quarto gol na competição.

Ao longo da etapa inicial, a equipe do Morumbi postou-se bem na linha defensiva. E, com muita rapidez e eficiência, soube aproveitar a chance que teve na primeira etapa. Além disso, havia a bola parada com Jorge Wagner. Aos 35’, o lateral esquerdo, em bola parada pela direita, cruzou fechado direto no gol e assustou o goleiro colombiano Viáfara que espalmou para escanteio. Mais uma chance perigosa!

Por outro lado, o Vitória chegou pouco na parte ofensiva, devido a boa marcação são-paulina e não assustou a meta de Ceni. Final de primeiro tempo, com o time paulista em vantagem pelo placar de zero a um.

Segundo tempo com eficiência no contragolpe

No segundo tempo, a equipe baiana atrás do placar veio para cima. Logo no primeiro minuto, Ramon cobrou a falta pela direita de ataque e surpreendeu batendo direto à meta. O M1TO, com reflexo, evitou o empate.

Depois, aos 9’, Eder Luís encarou a marcação e pela esquerda, chegou na área. O atleta desviou de bico, mas o goleiro adversário interceptou bem. Durante o andamento da etapa complementar, ficou claro, o seguinte jogo. O São Paulo suportava a investida do Vitória e explorava em velocidade sua dupla de ataque.

Aos 28’, após desarme da defesa com Richarlyson, o meia Hernanes passa para Hugo. O central lança Dagoberto pela esquerda, com liberdade avança em velocidade e corta para dentro da área. O camisa 25, passa pela marcação e arremata a gol, sem chances para Viáfara, ampliando o placar!

Depois do tento, o clube do Morumbi, controlou o duelo e foi preciso na defesa. Mas, por outro lado, fatal no ataque. Aos 35’, após mais uma roubada de bola na zaga, Jorge Wagner lança Eder Luís. O futebolista se livra de três marcadores e fica sozinho na frente do gol. O camisa 9, finaliza com tranquilidade, deixando o Tricolor em larga vantagem.

Mesmo assim, houve tempo do anfitrião marcar o seu gol de honra. Exatamente aos 45’, o meia Jackson que entrou no lugar de Ramon, lançou Marquinhos pela direita e livre, avançou até a grande área. O camisa 11 baiano, devolveu novamente ao central que arrematou; e Rogério Ceni defendeu. No rebote, o centroavante Dinei bateu cruzado. O goleiro-artilheiro tentou evitar, mas, a gorducha foi para a meta. Porém, não evitou a derrota!

Final da boa partida realizada no Barradão. Êxito tricolor, pelo placar de 3 a 1. Atuação de bom nível da agremiação paulista, dentro da dificuldade imposta pela equipe adversária. Foi o segundo triunfo do São Paulo fora de seu domínio no Campeonato Brasileiro. Com isso, chegou a 20 pontos e no momento ocupa a sexta colocação na classificação.

Você lembra deles?

O meio-campista Marco Antônio atuou nesta partida como titular no Vitória. Mas, o atleta foi revelado pelo São Paulo na temporada 2003. Ainda na base, fez parte do time que chegou à final da Copa São Paulo de 2004. Atuando ao lado de Hernanes e Diego Tardelli. Na mesma temporada, foi emprestado ao Náutico. No ano seguinte, integrou os profissionais do Tricolor e fez parte do plantel que conquistou o Campeonato Paulista e a Copa Libertadores da América de 2005. Com a camisa do São Paulo realizou 23 partidas e marcou 4 gols. Atualmente, com 35 anos, está aposentado.

O zagueiro Anderson Martins atual jogador do elenco são-paulino, esteve do outro lado neste confronto. O atleta foi revelado pelo time baiano e ganhou projeção nacional após boas atuações. Depois, o futebolista passou por Vasco da Gama, Corinthians e futebol do Qatar, até chegar ao São Paulo em janeiro de 2018. Integra o plantel tricolor nesta temporada. Até o momento, realizou 56 partidas e marcou 2 gols.

Ficha Técnica

Vitória 1 x 3 São Paulo – 12ª Rodada

VITÓRIA
Viáfara, Marco Aurélio, Thiago Gomes, Anderson Martins, Daniel, Carlos Vanderson, Marco Antônio (Ricardinho), Ramon (Jackson), Willians (Rodrigão), Marquinhos e Dinei.
Técnico: Vágner Mancini

SÃO PAULO
Rogério Ceni, Zé Luís, Alex Silva, Juninho, Jorge Wagner, Richarlyson, Hernanes, Joílson (Jancarlos), Hugo, Eder Luís (Pablo) e Dagoberto (Júnior).
Técnico: Muricy Ramalho.

Local: Estádio do Barradão, Salvador, BA
Data: 16/07/2008 (Quarta-feira)
Horário: 21h:45
Árbitro: Sérgio da Silva Carvalho (DF)
Público: 35.000 pagantes
Renda: R$ 502.579,00
Cartões Amarelos: Anderson Martins (Vitória), Thiago Gomes (Vitória), Daniel (Vitória), Zé Luís (São Paulo), Richarlyson (São Paulo) e Dagoberto (São Paulo).
Gols: Primeiro Tempo: 13’ Hugo (São Paulo) / Segundo Tempo: 28’ Dagoberto (São Paulo), 35’ Eder Luís (São Paulo) e 45’ Dinei (Vitória). 

Melhores Momentos

Confira os jogos anteriores

1ª Rodada – São Paulo 0 x 1 Grêmio
2ª Rodada – Athletico 1 x 1 São Paulo
3ª Rodada – São Paulo 1 x 1 Coritiba
4ª Rodada – Santos 0 x 0 São Paulo
5ª Rodada – São Paulo 5 x 1 Atlético/MG
6ª Rodada – Flamengo 2 x 4 São Paulo
7ª Rodada – São Paulo 1 x 0 Sport
8ª Rodada – Cruzeiro 1 x 1 São Paulo
9ª Rodada – São Paulo 1 x 1 Ipatinga
10ª Rodada – Náutico 2 x 1 São Paulo
11ª Rodada – São Paulo 2 x 1 Palmeiras


Alan Ribeiro Gomes. Tenho 27 anos, formado em Jornalismo e atualmente faço graduação em Educação Física. A torcida pelo São Paulo Futebol Clube iniciou através de meu pai desde criança. A partida decisiva da final do Campeonato Paulista de 1998 foi um dos grandes marcos em minha vida. Ao longo dos anos, a paixão pelo tricolor só aumentou, independente de vitórias ou derrotas. Acompanhar o Clube da Fé é algo que faz parte da minha vida.

Foto: Reprodução Youtube

Comente com sua conta do Facebook: