Caminho do Tri-Hexa: empate em Curitiba

Na tarde de domingo de 18 de maio de 2008, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, o São Paulo visitou o Athletico na Arena da Baixada, em busca de seus primeiros pontos na competição, após a derrota em casa para o Grêmio na semana anterior.

O jogo

O técnico Muricy Ramalho escalou um time recheado de reservas, como Bosco, Juninho, Júnior e os atacantes Eder Luís e Borges. Além disso, o treinador promoveu alguns atletas oriundos da base como Aislan (zagueiro), Alex Cazumba (lateral), Bruno e Wellington (volantes).

Logo nos primeiros minutos, empurrado pela pressão da torcida, os anfitriões tomaram as rédeas da partida. A principal chegada era sempre pelas bolas altas, principal trunfo da equipe atleticana.

Primeiro tempo e o gol dos donos da casa

Aos 13 minutos, o zagueiro Danilo aproveitou a cobrança de escanteio de Netinho e desviou de cabeça para as redes abrindo o marcador. O goleiro Bosco subiu para tirar a bola, mas o camisa três adversário foi mais ágil e antecipou-se ao lance.

Os reservas do Tricolor tiveram muitas dificuldades em envolver a equipe rival e armar boas jogadas. As principais oportunidades vieram de finalizações de fora da área ou de bola parada.

Segundo tempo e o gol de empate

Já na etapa complementar, o clube da fé reagiu e foi mais dominante no duelo, inclusive com duas bolas na trave dos donos da casa. A primeira, em bola parada do zagueiro Juninho que atingiu o travessão. Na sequência, foi a vez de Rafael (entrou no lugar de Wellington) que finalizou e a gorduchinha beijou o poste direito do goleiro.

O camisa 6 do tricampeonato mundial Júnior, jogando pelo meio, foi responsável pela organização. Experiente e com boa técnica, ditou os principais lances de perigo.

De tanta insistência veio a bonança. Aos 34 minutos, após boa trama realizada por Alex Cazumba e Júnior, o veterano lateral cruzou rasteiro para trás e a bola foi de encontro com Éder Luís para chutar e igualar. Gol merecido dos paulistas!

A partida com tempos distintos, encerrou com empate e um ponto para cada lado. Foi o primeiro do São Paulo no torneio nacional. No confronto em Curitiba, a partida teve 29 finalizações (15 CAP) e (14 SPO), 27 desarmes (10 CAP) e (17 SPO) e 34 faltas cometidas (23 CAP) e (11 SPO). Apesar do bom resultado, ficou a sensação dos comandados de Muricy que poderiam sair com o êxito, pelo que o esquadrão apresentou no segundo tempo.

O Tricolor foca todas as suas atenções para o Fluminense, adversário da próxima partida, na quarta-feira no Maracanã, válido pelo jogo de volta das quartas de final da Copa Libertadores.

Você se lembra deles?

Titulares nesta partida, Bosco, Juninho e Eder Sciola faziam parte do plantel campeão brasileiro de 2008.

Desde o final de 2005 no elenco, o goleiro Bosco foi o reserva do M1TO Rogério Ceni sem reclamar. De acordo com Muricy, apesar de estar no banco, fazia um papel fundamental de união do elenco. Saiu do clube em junho de 2011. Atualmente, aposentado, mora em Orlando na Flórida, EUA.

O zagueiro Juninho foi destaque no Botafogo em 2007 e chegou ao São Paulo com prestígio e pelo histórico de ótimo aproveitamento em cobranças de falta. Ao decorrer da temporada, não correspondeu às expectativas e ficou na reserva. Retornou ao alvinegro em 2009 e teve passagens por Coréia do Sul e futebol mexicano. Atualmente está aposentado.

Emprestado ao Tricolor pelo Noroeste de Bauru, Eder Sciola era lateral-direito e agradava Muricy por conta da sua estatura. Com algumas participações entre os titulares, teve pouco destaque. Teve seu contrato rescindido em setembro de 2008. Atualmente está defendendo o Oeste-Barueri.

Wellington

O atleta com apenas 17 anos na época, veio da base com boas perspectivas. Destacou-se na Copa São Paulo de 2008 e 2009. Integrou definitivamente seu espaço entre os profissionais em 2011 junto com Lucas e Casemiro. Teve uma séria lesão no joelho esquerdo e voltou somente na reta final de 2012 e foi titular na conquista inédita da Copa Sul-Americana daquele ano.

Ótimo marcador e com boas chegadas na frente, foi titular da equipe com os comandantes que treinaram à equipe, mas, devido às concorrências no setor e as lesões, acabou perdendo espaço ao longo de sua passagem e foi emprestado para o Internacional e Vasco. Atualmente com 28 anos, é atleta do Athletico-PR nesta temporada.

Ficha Técnica

Athletico-PR 1 x 1 São Paulo – 2ª Rodada

ATHLETICO-PR
Vinicius; Alex Fraga, Danilo e Leandro Bambu; Nei, Alan Bahia, Valencia (Zé Antõnio), Netinho e Leo Medeiros (Kaio); Pedro Oldoni (Rogerinho) e Marcelo Ramos.
Técnico: Ney Franco

SÃO PAULO
Bosco; Bruno, Juninho e Aislan; Eder, Wellington (Rafael), Joilson, Júnior e Alex Cazumba; Eder Luís (Sérgio Mota) e Borges.
Técnico: Muricy Ramalho.

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 18 de maio de 2008, domingo
Árbitro: Djalma José Beltrami Teixeira (Fifa-RJ)
Cartões amarelos: Léo Medeiros, Alan Bahia e Leandro Bambu (Athlético-PR); Juninho e Rafael (São Paulo)
Cartão vermelho: Aislan (São Paulo)

Gols: Athletico-PR: Danilo, aos 13 minutos do primeiro tempo
São Paulo: Eder Luís, aos 34 minutos do segundo tempo

Melhores Momentos

Confira o jogo anterior

1ª Rodada – São Paulo 0 x 1 Grêmio


Alan Ribeiro Gomes. Tenho 27 anos, formado em Jornalismo e atualmente faço graduação em Educação Física. A torcida pelo São Paulo Futebol Clube iniciou através de meu pai desde criança. A partida decisiva da final do Campeonato Paulista de 1998 foi um dos grandes marcos em minha vida. Ao longo dos anos, a paixão pelo tricolor só aumentou, independente de vitórias ou derrotas. Acompanhar o Clube da Fé é algo que faz parte da minha vida.

Foto: GloboEsporte.com

Comente com sua conta do Facebook: