Caminho do Tri-Hexa: Empate na Vila Belmiro

Em tarde nublada de domingo na Vila Belmiro, o São Paulo enfrentou o Santos pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro de 2008.

O jogo

Com o retorno de André Dias na zaga, o técnico Muricy Ramalho promoveu o esquema 3-5-2, com o zagueiro ao lado de Alex Silva e Miranda. Zé Luís e Richarlyson iniciaram o jogo como os volantes, enquanto que Jorge Wagner e Joílson fizeram as alas. Hugo pelo meio e a dupla Borges/Aloísio como referência na parte ofensiva fecharam a escalação do Tricolor, que logicamente contava com o M1TO Rogério Ceni no gol.

Tricolor melhor no primeiro tempo

O São Paulo foi melhor no primeiro tempo, com mais passe de bola e envolveu o adversário principalmente pelo lado direito. Ainda assim, houve mais liberdade aos seus alas a auxiliarem o ataque. Joílson e Richarlyson tiveram oportunidades para abrir o placar, mas sem sucesso.

O Santos aproveitava os contra-ataques, mas a zaga bloqueava as ações dos santistas. Durante a primeira etapa, o tricolor arriscou mais em chutes de longa distância ou bolas áreas explorando os seus atacantes de frente. Mas houve muitas dificuldades de entrar na defesa do adversário.

Etapa complementar e expulsão.

No segundo tempo, a partida inverteu de domínio. Muricy na volta do intervalo, fez uma alteração na equipe e colocou Dagoberto no lugar de Borges. Depois, ao longo dos minutos, Eder Luís entrou na vaga de Aloísio. A proposta era ficar atrás e esperar o ataque dos donos da casa, com o objetivo de jogar no contra-ataque. Até assustou em faltas pelo lado esquerdo, com o próprio camisa 25, porém, não definiu em gols.

Além disso, foi um duelo bem truncado, com números equilibrados em desarmes: 19 do Santos contra 20 do São Paulo e um empate nas faltas cometidas em 23.

Com a expulsão de Richarlyson aos 37 minutos, o time recuou e viu o Peixe tomar as ações do jogo. A tarde na Vila Belmiro foi de pouca inspiração. E o jogo não saiu do zero no placar. O Clube da Fé chegou ao seu terceiro empate consecutivo e soma três pontos na tabela de classificação (3 empates e 1 derrota) em quatro jogos.

Você lembra deles?

Titular no confronto, o volante Rodrigo Souto chegou ao São Paulo em janeiro de 2010, em troca envolvida com Arouca que foi para o rival praiano. A negociação foi contestada por boa parte da torcida, mesmo com a temporada ruim do ex-Fluminense em 2009, ainda havia esperança de continuidade do futebolista no plantel.

Com experiência, Souto sempre foi titular da equipe sob o comando dos treinadores Ricardo Gomes, Sérgio Baresi e Paulo César Carpegiani.          

A passagem do atleta no clube foi muito irregular entre boas e más atuações.  O destaque do jogador pela camisa tricolor, foi ter marcado dois gols no clássico Majestoso contra o Corinthians pelo Campeonato Paulista. Foi embora no meio da temporada de 2011. Pelo São Paulo, disputou 73 partidas e marcou 3 gols. Atualmente, com 36 anos, está aposentado.

Revelado pelo Santos, Wesley saiu da reserva para atuar nesta partida. O meia chegou ao São Paulo em 2015 vindo do rival Palmeiras. Não deixou saudades ao torcedor são-paulino. Com passagem irregular, ficou marcado pela sua postura e comprometimento dentro de campo. Teve seu contrato rescindido em agosto de 2017. Pelo São Paulo realizou 82 partidas e marcou 2 gols. Atualmente com 32 anos, defende o Avaí.

Ficha Técnica

Santos 0 x 0 São Paulo – 4ª Rodada

SANTOS
Fábio Costa, Betão, Marcelo, Domingos, Kléber, Adriano, Marcinho Gueirreiro (Tiago Luís), Rodrigo Souto, Molina (Wesley), Rodrigo Tabata (Lima) e Kléber Pereira.
Técnico: Márcio Fernandes

SÃO PAULO
Rogério Ceni, Alex Silva, André Dias, Miranda, Joílson, Richarlyson, Zé Luís, Jorge Wagner, Hugo (Fábio Santos), Borges (Dagoberto) e Aloísio (Éder Luís).
Técnico: Muricy Ramalho

Local: Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro)
Data:  01 de junho de 2008, domingo
Horário: 16h00
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva
Público: 7.298 pagantes
Renda: R$ 11.388,00
Cartões Amarelos: Joilson (SPO), Hugo (SPO), Marcinho Guerreiro (SAN) Wesley (SAN) e Adriano (SAN) e Domingos (SAN)
Cartões Vermelhos: Richarlyson (SPO)

Melhores Momentos

Confira os jogos anteriores

1ª Rodada – São Paulo 0 x 1 Grêmio
2ª Rodada – Athletico 1 x 1 São Paulo
3ª Rodada – São Paulo 1 x 1 Coritiba

Nota da Redação

Dois dias após o empate na Vila Belmiro, o Arquibancada Tricolor nascia no dia 03 de junho daquele ano, ainda tentando superar a eliminação da Libertadores para o Fluminense, mas na esperança do inédito Tri-Hexa!


Alan Ribeiro Gomes. Tenho 27 anos, formado em Jornalismo e atualmente faço graduação em Educação Física. A torcida pelo São Paulo Futebol Clube iniciou através de meu pai desde criança. A partida decisiva da final do Campeonato Paulista de 1998 foi um dos grandes marcos em minha vida. Ao longo dos anos, a paixão pelo tricolor só aumentou, independente de vitórias ou derrotas. Acompanhar o Clube da Fé é algo que faz parte da minha vida.

Foto: GloboEsporte

Comente com sua conta do Facebook: