Caminho do Tri-Hexa: Virada no Morumbi

Na tarde noite de domingo, 27 de julho de 2008, no estádio do Morumbi, o São Paulo recebeu a Portuguesa, em partida válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O tricolor, depois do revés na última partida no Sul, contava com o fator casa e o apoio do seu torcedor para se recuperar no torneio nacional. Mas, precisava vencer o clássico local diante a Lusa.

O jogo

O técnico Muricy Ramalho mexeu em sua equipe titular para enfrentar a Portuguesa. O treinador manteve a formação tática no 4-4-2, porém, deslocou para as laterais Joílson (direita) e Jorge Wagner (esquerda). Na zaga, o jovem da base Aislan apareceu como novidade ao lado de André Dias. No meio, o comandante fechou um losango de três volantes, com Zé Luís, Jean e Richarlyson.

Mais centralizado, Hugo flutuava por trás dos atacantes. No lado ofensivo, fez uma alteração. O centroavante Aloísio iniciou o jogo no lugar de Eder Luís, para jogar em dupla com Dagoberto.

Pelo outro lado, a equipe do Canindé tinha uma dupla à frente muito perigosa. O meia Edno e o atacante Jonas eram as principais armas do técnico Valdir Espinosa com o objetivo de buscar pontos no Morumbi.

Primeiro tempo sem inspiração

Logo no início, o dono da casa fechou o espaço e realizou uma pressão. Aos 2’ em roubada de bola de Richarlyson, o volante toca para o meio e sobra para Dagoberto finalizar de primeira da intermediária para fora. Aos 17’, em saída errada da zaga visitante, a gorducha vai em direção a Jorge Wagner que arrematou de longe e passou perto da meta de Sérgio.

Com três volantes, em que Richarlyson e Jean saem mais para armar, facilitou a agressividade no ataque. Aos 28’ em bom passe para Joílson na direita, o camisa 12, cruza e Hugo chegou testando a bola. O arqueiro da Portuguesa, defendeu de reflexo e no rebote, novamente o meia, finaliza e a bola pega na trave. Uma chance clara!

Houveram poucas chances ao longo da primeira etapa. Com isso, a partida foi para o intervalo no placar igual de zero a zero.

Virada com emoção

No segundo tempo, aos 3’, a Lusa abriu o marcador. O atacante Jonas avançou pela direita do ataque, cortou Richarlyson, e após cruzar, a bola percorre toda a linha de defesa tricolor; e foi de encontro a Edno tocar de cabeça ao fundo da rede. O visitante saiu na frente!

O Tricolor, em desvantagem foi para frente e conseguiu igualar. Aos 17’, em cruzamento de Dagoberto pela direita, Hugo infiltrou entre a zaga lusitana e finalizou de cabeça. A gorduchinha entrou mascada no canto do goleiro Sérgio.
O Clube da Fé, empatou; e consequentemente ganhou confiança. Pelo outro lado, a Portuguesa recuou e tentou segurar o empate, mas, não adiantou.

Tanto que, aos 25’, em bola rebatida na grande área, Hugo avançou em velocidade cara a cara com Sérgio, mas a zaga cortou bola. Porém, enganou o goleiro lusitano; e a dita cuja, sobrou limpa para Dagoberto virar o duelo. Tento bastante comemorado e de fundamental importância naquele instante.

A virada foi merecida, até pelo momento do confronto. O time de Muricy Ramalho arriscou mais em números de finalizações, com 14 (SPO) contra 8 (POR). Entendendo que o visitante foi mais à frente, o comandante tricolor promoveu o veloz Eder Luís no lugar de Jean com a finalidade em dar velocidade.                      

Com isso, o Tricolor passou a obter três jogadores na linha de frente e fez a linha de defesa adversária abrir com o intuito de bloquear as extremidades dos atacantes. Mesmo assim, aos 39’, o camisa 9, recebeu passe de Dagoberto – destaque da partida- e chutou de fora da área no canto direito do arqueiro. Fechando o placar por 3 a 1. Foi a segunda assistência do camisa 25 no duelo.

Placar final com êxito do São Paulo. Com a vitória o São Paulo chega a 26 pontos e ocupa a 5º colocação na tabela de classificação.

Ficha técnica

São Paulo 3 x 1 Portuguesa – 15º Rodada

São Paulo
Rogério Ceni, Joílson, Aislan, André Dias, Jorge Wagner, Zé Luís, Richarlyson, Jean (Eder Luís), Hugo, Dagoberto (Alex Cazumba), Aloísio (Eder Sciola).
Técnico: Muricy Ramalho.

Portuguesa
Sérgio, Patrício, Bruno Rodrigo, Ediglê, Dias, Erick, Carlos Alberto, Preto (Vaguinho), Edno, Jonas e Rogério.
Técnico: Valdir Espinoza.

Local: Estádio do Morumbi, São Paulo – SP
Data: 27 de julho de 2008, domingo
Horário: 18:10
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (SC)
Cartões Amarelos: Aislan (SPO) e Edno (POR)
Gols: 3’ – Edno (POR), 17’- Hugo (SPO), 25’- Dagoberto (SPO) e 39’- Eder Luís (SPO) do segundo tempo.

Melhores Momentos

Confira os jogos anteriores

1ª Rodada – São Paulo 0 x 1 Grêmio
2ª Rodada – Athletico 1 x 1 São Paulo
3ª Rodada – São Paulo 1 x 1 Coritiba
4ª Rodada – Santos 0 x 0 São Paulo
5ª Rodada – São Paulo 5 x 1 Atlético/MG
6ª Rodada – Flamengo 2 x 4 São Paulo
7ª Rodada – São Paulo 1 x 0 Sport
8ª Rodada – Cruzeiro 1 x 1 São Paulo
9ª Rodada – São Paulo 1 x 1 Ipatinga
10ª Rodada – Náutico 2 x 1 São Paulo
11ª Rodada – São Paulo 2 x 1 Palmeiras
12ª Rodada – Vitória 1 x 3 São Paulo
13ª Rodada – São Paulo 2 x 1 Botafogo
14ª Rodada – Internacional 2 x 0 São Paulo


Alan Ribeiro Gomes. Tenho 27 anos, formado em Jornalismo e atualmente faço graduação em Educação Física. A torcida pelo São Paulo Futebol Clube iniciou através de meu pai desde criança. A partida decisiva da final do Campeonato Paulista de 1998 foi um dos grandes marcos em minha vida. Ao longo dos anos, a paixão pelo tricolor só aumentou, independente de vitórias ou derrotas. Acompanhar o Clube da Fé é algo que faz parte da minha vida.

Foto: GloboEsporte.com

Comente com sua conta do Facebook: