Por que o São Paulo é chamado de 'O Mais Querido
Foto: São Paulo FC

“O Mais Querido” é um dos apelidos ligados ao São Paulo Futebol Clube, assim como “Clube da Fé”, e não é de hoje. Todavia, qual o contexto por traz deste história e qual o motivo que ele foi direcionado ao Tricolor Paulista?

Para contextualizar:

O Governo do presidente Getúlio Vargas promoveu no ano de 1937 a queima em praça pública de todas as bandeiras estaduais em um ato extremo de autoritarismo contra o federalismo estadual e outras liberdades constituídas (derrubou também o Congresso e a Constituição). O uso dos símbolos estaduais estava terminantemente proibido, ou seja, era crime.

No dia 27 de abril de 1940, aconteceu a inauguração do estádio do Pacaembu para um público de quase 70 mil pessoas, dentre elas, o presidente, que foi convidado para o evento que contou com o desfile das delegações esportivas.

Esportistas de outras nacionalidades como argentinos, uruguaios e peruanos fizeram parte da atividade, assim também como atletas de Coritiba, Portuguesa, Ypiranga, Juventus, Paulistano, Esperia, Corinthians, Germânia e Palestra Itália, entre outros.

Por que o São Paulo é chamado de 'O Mais Querido"?

Então, quando todos já estavam no gramado aconteceu a entrada da comitiva são-paulina que se comparada as demais era pequena, mas chamou a atenção e foi um grande atrativo do dia.

“As representações de Corinthians e Palestra Itália foram ovacionadas pelas suas torcidas ao entrarem em campo. Todavia, nada igual à recepção tricolor. O estádio veio abaixo com a entrada da delegação do São Paulo, que, além do nome, trazia na camisa as cores da bandeira paulista. Era uma resposta do público ao presidente Getúlio Vargas, odiado em São Paulo desde a Revolução Constitucionalista de 1932. As manifestações de apoio ao São Paulo vinham de todas as partes, das camadas populares nas arquibancadas ao setores mais nobres do estádio. A multidão em peso se levantou aplaudindo e gritando entusiasticamente: – São Paulo, São Paulo, São Paulo! – apontando para a tribuna de honra, onde estava o presidente Getúlio Vargas”, escreveu o jornalista Conrado Giacomini no livro “Dentre os Grandes, És o Primeiro”.

Na manhã seguinte à inauguração, os jornais traziam os registros:

Jornal Folha da Manhã: “O público esportivo propriamente dito demonstrou quanto é querido o S. Paulo F.C., pois, ainda que apresentasse pequena turma, recebeu calorosas palmas, sendo o nome ovacionado deliberadamente”.

A Gazeta: “O Clube Mais Querido da Cidade”, ao lado de uma foto da delegação, com placa e bandeira do São Paulo.

Esta descrição, aliás, foi dita pelo próprio presidente Getúlio Vargas aos que estavam presentes após notar a reação do público à recepção da comitiva são-paulina, que muito se deu por um protesto as suas atitudes como governante: “Ao visto, este é o clube mais querido da cidade”.

Depois do fato, o Departamento Estadual de Imprensa e Propaganda (DEIP) promoveu um concurso público aberto a todos os torcedores para saber qual era o clube mais querido da cidade e clubes como Corinthians e o Palestra Itália era os favoritos por ter um número maior de torcedores na época.

Entretanto, o resultado se mostrou surpreendente…

De 11.528 votos, 5.523 foram para o São Paulo (47,90%), mais que o dobrou do segundo colocado, o Corinthians com 2.671 votos.

Veja como ficou a classificação final da pesquisa:

  • 1º – São Paulo, 5.523 votos;
  • 2º – Corinthians, 2.671 votos;
  • 3º – Palestra Itália, 2.593 votos;
  • 4º – São Paulo Railway, 203 votos;
  • 5º – Ypiranga, 141 votos;
  • 6º – Portuguesa, 138 votos;
  • 7º – Santos, 87 votos;
  • 8º – Comercial, 65 votos;
  • 9º – Juventus, 60 votos;
  • 10º – Portuguesa Santista, 29 votos;
  • 11º – Espanha, 18 votos.
Por que o São Paulo é chamado de 'O Mais Querido"?

Acabou se tornando oficial o novo apelido e em 1941 o clube tornou oficial: São Paulo Futebol Clube é o Mais Querido da Cidade!

Por que o São Paulo é chamado de 'O Mais Querido"?

Fonte: Arquivo Histórico do São Paulo

Post anteriorTécnico do Racing elogia o São Paulo e projeta jogo decisivo na Argentina
Próximo PostSão Paulo faz atualizações sobre Luciano, Miranda e Rigoni
Vanessa Dias, 25 anos e sou de Araras, interior de São Paulo. Formada em Relações Públicas, especialista em Mídias Digitais e apaixonada por futebol desde que me conheço por gente. Sou parte do time desde o começo de 2018, onde trabalhamos todos os dias para que a torcida esteja sempre em conexão com o clube do coração.