Jucilei dá a entender que foi vítima de perseguição de Cuca em afastamento ‘injusto’

O volante Jucilei falou pela primeira vez sobre o afastamento do São Paulo no meio do ano, no CT da Barra Funda, nesta segunda-feira (4). De volta ao time com o treinador Fernando Diniz, o atleta revelou que foi vítima de perseguição.

Ele voltou a vestir a camisa do Tricolor na vitória contra a Chapecoense, no último sábado, após passar um período se recuperando fisicamente desde a sua reintegração ao elenco.

Em conversa com os jornalistas, Jucilei deu a sua versão sobre o afastamento durante a pausa para a Copa América: “Fui afastado injustamente, pelo fato de não ser um cara baladeiro, que não chega atrasado. Geralmente você faz uma cagada e é afastado. Esse aqui não foi o meu caso. Mas agora é página virada. Estou muito feliz pela recepção de todos”.






Além dele, outros jogadores também foram liberados pelo técnico Cuca. Foi o caso de Bruno Peres, atual Sport, e Nenê, hoje no Fluminense.

Foto: Reprodução / Twitter do São Paulo

Comente com sua conta do Facebook: