E o São Paulo? - Sombra

Sombra é o convidado do Arquibancada Tricolor para falar, dentre outros assuntos, sobre o São Paulo

No segundo episódio do “E o São Paulo?”, o podcast do Arquibancada Tricolor, nosso convidado foi o Sombra (por poucos, conhecido como Hilton Malta), apresentador e idealizador do Estádio 97, fenômeno do rádio que em 2021 completa 22 anos. Ouça o programa completo aqui:

Durante o programa conduzido por Anderson Dias, o também diretor artístico da Rádio Energia 97 FM comentou sobre o começo do Estádio, a transformação que ocorreu na equipe, as consequências do avanço da internet e do streaming, além da novidade das transmissões de jogos de futebol, também no estilo Estádio 97 de ser, ou seja, feito por torcedores.

Um dos pontos abordados foi o episódio ocorrido com o ex-integrante do Estádio 97, Chef Benedetti, autor de uma frase considerada racista durante a transmissão de um jogo do Santos. “Ele disse uma frase totalmente infeliz. Embora não seja um cara racista, não foi possível mantê-lo no programa”, contou Sombra, que falou também sobre a patrulha nas redes sociais em uma atração de torcedores pautada também pelo humor: “O futebol é machista. Porém, eu considerar o futebol feminino muito chato não me coloca automaticamente como machista, é só um direito meu não gostar”, opinou.

Sobre o São Paulo, Sombra criticou o que considera a “queda do nível cultural dos conselheiros do clube”, disse que a equipe não venceu o título do Brasileirão de 2020 porque “tremeu” (principalmente após a eliminação para o Grêmio na Copa do Brasil) e também contou algumas histórias de torcedor, inclusive quando chegou a ser detido na época em que era associado da Dragões da Real.

Nosso primeiro entrevistado do “E o São Paulo?” foi o Marco Aurélio Cunha e você também pode conferir este bate-papo clicando aqui.

Post anteriorTricolor vence o Internacional no eGol Pro, torneio de eFootball PES 2021
Próximo PostMuricy Ramalho retoma os trabalhos no CT do SPFC após crise de diverticulite
Sou Anderson Dias, jornalista, já passei dos 30 e todas as minhas escolhas profissionais (e muitas pessoais) são ligadas ao São Paulo Futebol Clube. Me formei em Jornalismo, fiz alguns cursos ligados ao esporte e também pós-graduação em Gestão e Marketing Esportivo.