À revista, Daniel Alves diz valorizar momentos vividos: ‘Não levo troféus para o caixão’

O meia Daniel Alves concedeu uma longa entrevista à revista GQ Brasil, cuja a próxima edição terá o jogador como grande destaque em sua capa. Além de comentar sobre futebol, o ex-PSG abriu um pouco a sua vida pessoal.

“O país precisa de grandes exemplos”. É assim que a manchete para a matéria dele no veículo é chamada. A frase é antecedida do desejo explicitado de Daniel Alves de estar na próxima Copa do Mundo, no Catar, em 2022.

— “Depois eu penso em parar, sobretudo se o resultado for bom. Meu sonho não é conquistar cinquenta títulos, não vai caber nenhum troféu no meu caixão. Quero levar comigo sensações, momentos vividos.”

Sobre a vinda para o São Paulo, Daniel Alves deixou claro que os seus objetivos iam além as quatro linhas: “Somos um país muito egoísta, onde se o meu estiver bom, o do outro não importa. Assim não se cria uma nação sólida e nem sensibilidade entre as pessoas. Gostaria de ser uma dessas referências, esse é meu desafio aqui”.






Foto: Divulgação
Fonte: GE.com

Comente com sua conta do Facebook: