Torcedores de torcidas organizadas do São Paulo causaram tumulto nos arredores do Morumbi na última quarta-feira (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)Torcedores de torcidas organizadas do São Paulo causaram tumulto nos arredores do Morumbi na última quarta-feira (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O São Paulo anunciou nesta sexta-feira que irá romper quaisquer laços com as torcidas organizadas do clube. A decisão aconteceu depois que integrantes da Torcida Independente tumultuaram a saída do jogo contra o Atlético Nacional-COL, pela semifinal da Copa Liberadores, na última quarta-feira,

“Mesmo sabendo que parte expressiva destes agrupamentos de torcedores é constituída de cidadãos bem-intencionados, o São Paulo não compactua, em hipótese alguma, com o comportamento de uma minoria. Nossa intenção é sempre prestigiar o verdadeiro torcedor, apaixonado pelo clube, que merece todo respeito”, afirmou o clube em nota oficial.

Na saída da partida, torcedores da torcida organizada do clube estavam tentando roubar torcedores comuns e vendedores ambulantes. Quando a Polícia Militar interviu, houve confronto e diversas bombas de efeito moral foram utilizadas. Nove pessoas terminaram detidas e 12 policias ficaram feridos.

Depois do caso, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, que já admitiu financiar as torcidas organizadas entregando ingressos e ajudando nos desfiles de carnaval, foi muito pressionado internamente a romper definitivamente com as facções.

A reportagem procurou o presidente Leco nos últimos dias e ele só atendeu ao telefone na tarde desta sexta-feira, quando afirmou não estar conversando com a imprensa.

Confira o comunicado oficial do São Paulo na íntegra:

O São Paulo Futebol Clube vem a público manifestar seu veemente repúdio aos episódios de violência ocorridos no entorno do Estádio do Morumbi, após o jogo da última quarta-feira. Inúmeros relatos e imagens de torcedores e autoridades deixam evidente a associação entre os atos lamentáveis e membros identificados como participantes de torcidas organizadas. 

Mesmo sabendo que parte expressiva destes agrupamentos de torcedores é constituída de cidadãos bem-intencionados, o São Paulo não compactua, em hipótese alguma, com o comportamento de uma minoria. Nossa intenção é sempre prestigiar o verdadeiro torcedor, apaixonado pelo clube, que merece todo respeito.

Em nome destes torcedores, o São Paulo formaliza que não vai manter mais nenhum tipo de relação com as torcidas organizadas, em qualquer aspecto. Por fim, fará todos os esforços ao seu alcance, junto com as autoridades competentes, para assegurar que cenas lamentáveis como aquelas não se repitam, em respeito à história do Clube e à paixão dos torcedores.


Veja também

Confiante, Kardec quer dar volta por cima no São Paulo

Encantado com algoz tricolor, Cuca despista sobre ataque contra o Santos

Ídolo tricolor, Aloísio Chulapa comenta situação do São Paulo


Post anteriorConfiante, Kardec quer dar volta por cima no São Paulo
Próximo PostTricolor defende invencibilidade diante do América-MG