Arnaldo Ribeiro:

A vitória do São Paulo contra a Ponte Preta não escondeu os problemas da equipe. O time venceu apenas nos minutos finais e apesar da conquista dos três pontos, as dificuldades do clube ficaram claras. O time errou na saída de bola em alguns lances e pecou na marcação do ataque da Ponte.

Por conta dos defeitos apresentados pela equipe, o jornalista Arnaldo Ribeiro fez uma avaliação do time de Ceni. Para o jornalista, o time tem algumas lembranças da equipe de Fernando Diniz.

“O Rogério, dos técnicos recentes do São Paulo, lembra o Diniz. Não com o requinte da soberba da derrota, porque o Diniz nunca ganhou nada e não é capaz de rever algum conceito em função da vitória. O Rogério é muito curioso, enquanto jogador era preocupado quase que exclusivamente com a vitória, o sistema defensivo era a coisa mais importante, como treinador ele mudou a cabeça, é interessante”, avaliou o jornalista.

Para Arnaldo, o treinador mudou os conceitos de jogo quando deixou as luvas e as chuteiras. O jornalista relembrou que o comandante tinha uma visão mais conservadora como treinador e que prezava pela vitória com pouco sofrimento, porém, agora o treinador preza por um jogo de movimentação e exposição.

“Normalmente, o cara vira treinador depois de ser jogador com as ideias que tinha. O Rogério Ceni técnico é muito diferente do Rogério Ceni goleiro. Nessa volta ao São Paulo, ele precisa encontrar um meio-termo entre o Fortaleza e o Flamengo, que foram os trabalhos onde ele triunfou. O Fortaleza jogava de diferentes formas e o Flamengo jogava sempre da mesma forma”, analisou Arnaldo.

Segundo o jornalista, a vitória contra a Ponte Preta foi um sinal do que a temporada apresentará ao torcedor. O time mostrou muita garra e dedicação, porém, a vulnerabilidade fará com que a torcida sofra com o time.

“Vai viver fortes emoções o tempo todo porque a ideia de jogo do Rogério é essa, e ele deixou muito claro depois da partida, da vitória épica, que não vai abrir mão das convicções dele. Eu entendo, mas essa é uma convicção de sistema de jogo mais aplicável para times com grandes jogadores. O São Paulo é um time ok com alguns bons jogadores, não é um grande time, que é você propor o jogo sempre contra qualquer adversário”, destacou o jornalista.

Por fim, Arnaldo relembrou da missão dos defensores da equipe. Segundo o jornalista, os defensores precisarão estar bem fisicamente, pois, o jogo proposto pelo treinador é de marcação alta e exposição.

“O tipo de jogo da posse de bola nem sempre produtiva coloca o time dele no risco o tempo todo, onde os zagueiros do São Paulo com esse sistema do Rogério têm que ser heróis, construir o jogo e jogar no mano a mano”, finalizou Arnaldo.

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe o que de melhor acontece no São Paulo FC
Instagram
YouTube
Twitter
Canal no Telegram
Conheça a nossa Loja
Confira as Últimas Notícias do Tricolor

Post anteriorJulio Casares faz avaliação sobre Gabriel Sara e vê jovem com grande potencial
Próximo PostCom grande primeiro quarto, Basquete Tricolor bate o Pinheiros fora de casa
Pedro Vinicius, 24 anos e sou de São Paulo. Formado em jornalismo e especialista em jornalismo esportivo sou apaixonado por futebol desde sempre.