Buffarini vai para quarto jogo com terceiro técnico diferente: “Atrapalha”

Buffarini trabalhou com Bauza no San Lorenzo e sonha em ser convocado por ele para defender seleção argentina (Foto: Érico Leonan/SPFC)Buffarini reclama de falta de sequência com o mesmo treinador (Foto: Érico Leonan/SPFC)

Julio Buffarini chegou ao São Paulo depois de uma negociação arrastada e que exigiu muito esforço dos dirigentes tricolores. O lateral direito, no entanto, participou apenas da despedida do técnico Edgardo Bauza, principal motivador de sua contratação. Após isso, foram mais dois jogos como titular sob o comando de André Jardine. E, neste domingo, o argentino deve fazer seu quarto jogo com a camisa são-paulina com um terceiro técnico diferente, já que Ricardo Gomes vai estrear diante do Internacional.

“Sim (atrapalha), é muito pouco tempo. Desde minha chegada foram três técnicos, justamente no meio de minha adaptação. Hoje chega minha família até. O jogador precisa ser consciente e se adaptar mais rapidamente ao técnico, ao clube e ao país”, admitiu o jogador, que foi cobrado pelo drible que levou no último lance da partida contra o Botafogo e que acabou culminando no gol da derrota tricolor.

“Estou contente e com vontade, tenho muito mais a dar em campo. A gente aprende com os erros. O que passou no último jogo comigo não pode passar, ainda mais a três minutos do fim da partida. Sei que ainda posso dar muito mais”, garantiu Buffarini.

O ídolo e ex-jogador do San Lorenzo não quer perder tempo. Desde que chegou à Capital Paulista, tem se esforçado quanto ao idioma, recebeu sua família nesta quinta e explicou que está finalizando as burocracias para alugar um apartamento na cidade. Em campo, os resultados ainda não estão aparecendo, mas fica claro que empenho não falta ao atleta, que parece conhecer bem o futebol brasileiro. Por isso, não quer saber dos problemas de seu adversário de domingo, que já não vence há 12 rodadas.

“Para nós, a má fase deles não pode interferir no nosso objetivo, que é ganhar. Não podemos ir pensando como eles estão, há quantos jogos não ganham…Eles têm muitos bons jogadores. É um clube grande e que a torcida obriga a sair dessa fase, como nossa torcida tricolor faz aqui. Levar estes três pontos será importantíssimo”, avisou, ciente de que o São Paulo também entrará em campo sob pressão, já que venceu apenas um dos últimos sete compromissos e ocupa apenas a 12ª colocação na tabela de classificação do Brasileirão.

“Somos conscientes de que não estamos bem. Temos de somar pontos para conseguir coisas importantes, como este clube está acostumado, pela história que tem. Teremos de ser fortes. Estamos na briga. Estamos convencidos de que essa equipe vai dar muitas alegrias à torcida tricolor”, encerrou, mantendo a confiança em alta.


Argentino valoriza currículo de Ricardo Gomes: “Seguro do que quer”

Ricardo Gomes testa formações, mas não revela time de sua estreia

Acompanhe as novidades dos clubes paulistas nesta quinta-feira


Let’s block ads! (Why?)

Comente com sua conta do Facebook: