São Paulo x Atlético Mineiro
Foto: São Paulo FC

Se depender apenas do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, o Campeonato Paulista pode sim acontecer no estado de Minas Gerais. No entanto, essa permissão só pode ser concedida se os estádios mineiros concordarem em receber os jogos.

Kalil argumenta ser contra a disputa da Copa do Brasil, mas entende que se os clubes de Minas vão à outros estados e retornam, seria contraditório proibir a entrada dos clubes paulistas em sua cidade.

“Se o Cruzeiro volta de Roraima e pode jogar em Belo Horizonte, eu teria uma contradição ao proibir jogos de times de outros estados aqui. Eu tenho o estudo científico que indica que o problema não são os jogos”, disse o prefeito.

Na última sexta-feira (12), o prefeito de BH anunciou nove medidas de restrições a atividades em sua cidade. Entre elas a proibição da abertura de escolas que ofereçam cursos de língua estrangeira, restaurantes e parques. Contudo, ele ressaltou que não há necessidade de um lockdown, fechamento completo dos estabelcimentos, e destaca que para as autoridades mineiras a disputa do futebol não traz prejuízos à saude:

“Se alguém de São Paulo quiser abrir um bar em Belo Horizonte, não pode. Aqui não tem bar aberto. Mas se quiser jogar futebol em Belo Horizonte pode, porque estamos jogando futebol aqui”, diz Kalil. Ele argumenta também que fechou e cercou toda a capital, para diminuir o índice de contágios e de mortes. “Sabe quantos quilômetros eu fechei em torno da Lagoa da Pampulha? Dezoito! Dizem que as praias do Rio de Janeiro estão abertas. A Lagoa da Pamupula fechada em dezoito quilômetros é mais do que a soma de Leblon e Ipanema”, completou.

Nessa segunda-feira (15), a Federação Paulista de Futebol, o Governo do Estado de São Paulo e o Ministério Público terão uma reunião para definir o futuro do futebol Campeonato Paulista de 2021.

Fonte: GE

Post anteriorPlayoffs da Superliga: Em jogo equilibrado, São Paulo/Barueri perde para o Praia Clube
Próximo PostCom “sombra” de Orejuela, Igor Vinícius apresenta bons números no Paulistão
Formado em jornalismo pela Faculdade das Américas. Sempre amei escrever e sempre amei o São Paulo Futebol Clube. Essas duas paixões me motivam a produzir conteúdo sobre o meu time do coração. Mas eu também gosto de falar política, história e entretenimento. Porém, já aviso que minhas opiniões não são simples a respeito de nada. O mundo é complexo e eu não sou diferente.