Rogério Ceni:
Foto: Reprodução

O São Paulo conseguiu um bom resultado em seu primeiro desafio diante do rival Palmeiras em um Morumbi com recorde de público. Os são-paulinos puderam assistir a um time de muita entrega e, no final do jogo, reconheceram o esforço do elenco entoando o tradicional cântico “Time de guerreiros“. Sobre as escalações, na coletiva de imprensa, Ceni falou sobre sua predileção com relação a um time com dois centroavantes. E também sobre o verdadeiro 10 do Palmeiras, a quem rasgou elogios.

Questionado sobre uma equipe que joga com dois centroavantes – o São Paulo entrou em campo com Eder e Calleri -, Rogério afirmou que tem preferência por esse tipo de escalação. E relembrou outros times que treinou, além do próprio São Paulo de 2005 que foi campeão do Mundial de Clubes e tricampeão brasileiro consecutivo.

Eu gosto muito das duplas de atacantes. Se você lembrar, no Flamengo eu jogava com Bruno Henrique e Gabriel. No Fortaleza, com Wellington e David, ou com Romarinho. Gosto muito sempre da parceria e da proximidade. Aqui mesmo nós já jogamos com um 4-3-3 com só um 9 de área, mas me agrada mais a formação com 2. Desde a época que o São Paulo jogava com 3-5-2, com Aloísio e Amoroso, com Luisão e Amoroso na Libertadores. Aloísio e Leandro Guerreiro, Dagoberto e Borges… Acho sempre importante a presença próxima de um jogador ao outro de frente, centralizados. Para isso, é preciso abrir mão de algumas coisas“, disse o treinador.

Aproveitando o ensejo, Ceni afirmou que não há espaço, no futebol atual, para jogadores que não sejam competitivos – tais quais considera os seus comandados. E então rasgou elogios a Raphael Veiga, que considera como o 10 do Palmeiras.

Por isso que não há mais espaço no futebol moderno para se ter um jogador que não seja competitivo dentro do campo. Fala-se do 10 habilidoso. O Palmeiras tem um 10, que é habilidoso, joga muito e é muito competitivo. Veiga, que é um baita jogador. Mas são raros os 10 que trabalham dessa maneira, que competem e jogam com tanta qualidade“, afirmou Rogério Ceni.

Confira abaixo a coletiva completa em que ele fala sobre isso. Ou clique aqui.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorConfira a repercussão internacional da vitória do São Paulo sobre o Palmeiras
Próximo PostJustiça determina que São Paulo pague R$ 26 milhões em 15 dias por dívida de Raniel
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.