São Paulo se reúne com Portimonense e conhece condições para empréstimo de zagueiro
Foto: Divulgação/Instaram de Willyan Rocha

Há alguns dias, o São Paulo fez uma proposta oficial para contar com o futebol do zagueiro Willyan Rocha, que está no Portimonense, de Portugal. Com o fechamento da janela invernal de contratações europeias, o caminho do Tricolor para contratar o atleta ficou livre, uma vez que o Bordeaux, que estaria também interessado no defensor, desistiu oficialmente da negociata. E Willyan parece já estar dando indícios de que vai desembarcar no Morumbi: na noite de ontem, postou foto assistindo ao jogo do São Paulo.

Com 1,93 de altura, Willyan, de 27 anos, seria o reforço para suprir uma demanda constante de Ceni: a estatura da equipe. O técnico reclama muitas vezes em suas coletivas que o São Paulo é uma equipe que não possui tal atributo, o que prejudicaria o desempenho diante de equipes altas. No final da temporada passada, o time perdeu Bruno Alves, que foi para o Grêmio, deixando uma lacuna na zaga – que só conta atualmente com Diego Costa, Miranda, Arboleda e Léo. Walce, o outro zagueiro, ainda não se recuperou de sua lesão.

Apesar de não ter tomado gols contra o Santo André, o sistema defensivo do São Paulo tem tido algumas falhas evidentes. No último jogo, por exemplo, contra o Red Bull Bragantino, Miranda errou na saída de bola e propiciou o primeiro gol do Massa Bruta no Nabi Abi Chedid. Para chegar ao São Paulo, o zagueiro espera um “sim” de sua equipe. Na última partida do Portimonense, Willyan não apenas foi titular, com também usou a braçadeira de capitão. O próximo jogo do expoente algarvio é no sábado, pela Primeira Liga, contra o Boavista.

Confira abaixo a imagem postada nas redes sociais de Willyan Rocha.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorCasares reage à coletiva de Ceni com apoio, exposição de feitos da gestão e promessa de melhorias
Próximo PostInsurgência, derrota de três pontos e piscina cheia de ratos: enfim, nada novo no São Paulo | Opinião
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.