Cristóvão Borges evitou polemizar com o rival do Corinthians (foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)Cristóvão Borges evitou polemizar com o rival do Corinthians (foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)

O técnico Cristóvão Borges não acredita que o São Paulo estará emocionalmente prejudicado diante do Corinthians, neste domingo, em Itaquera, por ter sido eliminado da Copa Libertadores da América na última quarta-feira. Ao contrário.

“Continuo achando o São Paulo um adversário perigosíssimo. Mais ainda por essa questão. Não existe melhor oportunidade para você se reerguer do que um clássico. Então, eles vão jogar muito”, previu Cristóvão, acrescentando que se trata de “uma equipe do mesmo tamanho do Corinthians”.

Não é apenas o fato de o São Paulo ter sofrido um abalo emocional recentemente (além de lamentar as baixas de jogadores importantes, como o meia Paulo Henrique Ganso e o atacante argentino Jonathan Calleri) que contribui para o Corinthians precisar lidar com o status de favorito no Majestoso.

Em Itaquera, o São Paulo jamais obteve nem sequer um empate. Foi derrotado nas quatro vezes em que esteve na casa do Corinthians – em uma delas, no Campeonato Brasileiro de 2015, pelo histórico placar de 6 a 1.

Para Cristóvão, o retrospecto também ficará fora de campo. O treinador foi bastante elogioso sempre que se referiu ao São Paulo, pregando respeito máximo ao oponente deste fim de semana.

Ao mesmo tempo em que se preocupa com o time dirigido pelo argentino Edgardo Bauza, Cristóvão também mira outro rival. Uma vitória sobre o São Paulo e um tropeço do Palmeiras diante do Internacional, no Beira-Rio, alçarão o Corinthians à liderança isolada do Campeonato Brasileiro.

“Mas é ruim disputar um campeonato dependendo dos resultados dos outros. A nossa posição na tabela sempre foi boa. Mantendo essa regularidade, poderemos aproveitar as dificuldades que os adversários terão em determinado confronto. Então, vamos olhar só para nós mesmos e continuar fazendo o nosso trabalho”, ordenou o comedido Cristóvão Borges.


Por liderança e G4, Timão e Tricolor jogam o Majestoso em Itaquera

Cristóvão não perde a tranquilidade nem mesmo antes do primeiro clássico

André e Elias reforçam o banco de reservas do Corinthians no clássico