Fernando Diniz falou sobre os erros recentes cometidos por Daniel Alves
Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC

Criticado após as derrotas para Santos e Bragantino, Daniel Alves se tornou o principal alvo das críticas dos torcedores são-paulinos.

Contratado a peso de ouro no segundo semestre de 2019, o maior vencedor de títulos do futebol mundial chegou com status de craque ao Morumbi. Atuando como meia, ao invés de lateral-direito, posição que o consgragou, Daniel rapidamente se tornou capitão do time e principal referência técnica da equipe.

Um ano após a sua estreia e mudança de posicionamento, ele chegou a superar sua temporada mais artilheira, quando anotou 7 gols em 2020.

Com o amadurecimento das ideias táticas de Fernando Diniz, Dani Alves passou a ter também uma função de volante, pegando a bola dos zagueiros e organizando as jogadas ofensivas. Depois de vários jogos com o time trocando passes perigosos entre seus zagueiros, a saída de bola começou a fluir e o São Paulo engrenou uma sequência de jogos vencendo e convencendo.

Entretanto esse panorâma mudou, agora os rivais compreendem o jogo são-paulino e camisa 10 Tricolor sofre com isso.

Segundo dados do sofascore, nas últimas 5 partidas, Daniel foi o jogador titular que mais perdeu a posse de bola em 4 desses jogos. Contra o Santos, foram 16 perdas, 24 contra o Fluminense, na derrota diante do Grêmio outras 26 e na bela apresentação contra o Atlético-MG 16. O camisa 10 perdeu 14 vezes a bola na goleado do Bragantino, nessa ocasião ele ficou atrás de Reinaldo, que somou 16 perdas. Não atoa, as principais falhas nesses confrontos foram em cima dele e a insistência de Diniz em mantê-lo na equipe o torna um elo fraco e muito explorado pelos adversários.

Na coletiva após o SanSão, Fernando Diniz comentou sobre a participação de Daniel.

“O Daniel Alves erra porque tá jogando, erra porque tenta. Se colocar a quantidade de acertos do Daniel e de erros é uma goleada tremenda. Então, em certos momentos a gente vai errar por uma questão ou outra, e ele tem a coragem para fazer e tem a confiança para fazer e tem a minha confiança também”.

Se quiser mudar os resultados recentes, Diniz terá que mexer também na forma de atuação de Daniel (e do time todo) para que ele possa contribuir da maneira com que a torcida espera.