Calleri pode ser artilheiro do Paulistão
Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Após vencer o Palmeiras por 3×1, no Estádio do Morumbi,  no primeiro jogo da final do Campeonato Paulista, a equipe de Rogério Ceni conquistou uma vantagem para o jogo da volta na casa do rival Alviverde.

O clube Tricolor poderá perder por até um gol de diferença que ainda ficará com o caneco do estadual.  Se a derrota for por dois gols de diferença, a decisão será nos pênaltis.

Entretanto, o Tricolor tem bom retrospecto em mata-mata quando abre uma vantagem por dois gols. Segundo informações do historiador Alexandre Giesbrecht, do “Anotações Tricolores” confirmadas pelo site do Globoesporte, a última derrota são paulina após adquirir vantagem de dois gols ocorreu em 1962, contra o Corinthians.

Na Taça Estado de São Paulo, o time venceu por 2 a 0, mas acabou sendo eliminado da competição ao perder o confronto da volta por 5 a 1. Naquela ocasião, o Corinthians ficou com o título ao vencer o Santos de Pelé por 6×4 (placar agregado).

Após 60 anos e buscando manter a escrita de não perder um mata-mata após abrir vantagem de dois gols, o São Paulo vai enfrentar o Palmeiras neste domingo (02), a partir das 16h, no Allianz Parque, pelo segundo jogo da final do Paulistão.

Segundo o treinador Rogério Ceni, a conquista do título paulista será muito especial para a sua carreira e história no São Paulo Futebol Clube, entretanto mesmo com a vantagem de dois gols, Ceni destacou a força do Palmeiras em seu estádio. “Se for campeão, será muito especial. Em uma outra carreira, outra função e no clube que trabalhei por 25 anos, teria um significado especial. É uma realização. Mas ainda tem o Palmeiras pela frente, uma grande equipe. Ainda há uma longa caminhada pela frente, pela qualidade do time do Palmeiras, por ser diante da torcida do Palmeiras e no estádio deles, onde estão acostumados a jogar”, enfatizou Ceni na coletiva após o treino aberto deste sábado (02), no Morumbi.

Caso conquiste o seu 23º Campeonato Paulista neste domingo, o São Paulo será bicampeão paulista (2021 – 2022) quebrando um jejum de 30 anos e, repetindo as duas conquistas consecutivas nos anos de 1991 (contra o Corinthians) e 1992 (diante do Palmeiras), comandadas por Telê Santana, Raí, Zetti, Cafu, entre outros craques.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorSão Paulo é derrotado pelo Flamengo e perde invencibilidade no NBB
Próximo PostLucas Perri é herói e ajuda o Náutico a avançar para final do Campeonato Pernambucano
Pedro Soares é formado em jornalismo e são paulino desde seu nascimento. Apaixonado por futebol nacional e internacional, não dispensa uma boa música, principalmente, se a playlist tocar Rock n' Roll.