Diego Aguirre é apresentado no São Paulo

Diego Aguirre foi apresentado à imprensa na tarde desta segunda-feira.

O novo técnico chega com contrato válido até dezembro de 2018. Na coletiva, o treinador respondeu sobre possíveis reforços e o posicionamento de Diego Souza. O comandante uruguaio de 52 anos, chega com a missão de fazer um São Paulo mais competitivo para o restante do ano.

Com o também uruguaio Darío Pereyra na plateia, e os dirigentes de futebol do São Paulo, Aguirre deu suas primeiras palavras como técnico do São Paulo.

O treinador mostra querer mudar a cara do São Paulo, baseando em ter um time mais competitivo: “Fundamental é mostrar competitividade. Tem que mostrar atitude, determinação total para ganhar cada jogo. É a primeira coisa que temos de dar ao time. Depois as coisas do futebol, jogo e tática, funcionamento, vamos fazer dentro do campo em cada treino. Mas primeira mensagem ao torcedor é que se sinta representado pelo time que entra em campo”, afirmou Aguirre.

Perguntado sobre Lugano, que o indicou para função aos diretores, Diego Aguirre disse: “Adoro ter jogadores como Lugano, pela raça, vontade e liderança. Foi meu jogador há muito tempo, quando era menino. A vida tem essas coisas, agora estou aqui como treinador e ele como diretor. Espero ter jogadores com essas características, e que querem lutar.” 

Todo torcedor são-paulino conhece a entrega e a seriedade de Lugano em campo e essas aspas do treinador mostram o grau de entrega que o comandante quer de seus jogadores.

O uruguaio chega com elenco montado pelo ex-treinador Dorial Júnior, porém o mesmo não fecha as portas para possíveis reforços no futuro: “Tenho de aproveitar ao máximo os jogadores que temos. Vamos transmitir confiança para mostrar no campo o nível que tem. Há conversas que são internas. Não está fechada a possibilidade de algum jogador vir, mas agora não é a prioridade.” 

Falando em reforços, o mais caro reforço da temporada, Diego Souza, também foi pauta da coletiva. Perguntado sobre o posicionamento do jogador, Aguirre disse: “Diego Souza é um atacante que pode jogar mais na frente ou atrás. Temos de ver o nível que vai apresentar.” 






O Tricolor teve dois técnicos estrangeiros que abandonaram a equipe para dirigir as suas seleções locais, e com as especulações envolvendo o nome de Aguirre junto a seleção uruguaia, o diretor de futebol Raí disse não se preocupar: Tenho a palavra do Aguirre, mais valioso do que a cláusula no contrato. Eu o conhecia nos anos 90 e deu para perceber a hombridade e o caráter do Aguirre. Depois não tive mais contato e ficou na memória. O compromisso é que fique ao menos até dezembro. A gente espera que seja mais do que isso.”

Não há uma cláusula no contrato do uruguaio que prevê a sua liberação em caso de uma proposta da seleção de seu país.

Diego Aguirre ainda não tem data para estrear no comando técnico por causa do seu visto de trabalho. Ele deve viajar e acompanhar a partida contra o CRB nas tribunas do estádio Rei Pelé. André Jardine deve comandar a equipe dentro de campo.

Confira as fotos da apresentação do treinador:

Créditos das Fotos: Rummens

Comente com sua conta do Facebook:
Você já conhece a Loja do Arquibancada? Modelos exclusivos para você mostrar o seu amor pelo Tricolor!

Confira outras notícias no Arquibancada Tricolor