Dívidas do São Paulo com ex-jogadores surpreende
Foto: André Brant/Lance!.

Na última quarta-feira, o São Paulo apresentou o balanço de 2021 com um aumento global de sua dívida – que saltou de 574 milhões para 642 milhões de reais. Esses valores, no entanto, foram contestados por um economista, que discorda da maneira calculada pelo clube. Com pouco mais de 100 milhões em dívidas trabalhistas, alguns nomes, como Richarlyson, Jucilei, Ganso e Hernanes figuram como credores do Tricolor, com valores próximos ao que o clube deve a Daniel Alves.

O tema foi explorado no programa Os Donos da Bola. Com a presença do ex-jogador Souza, que foi contemporâneo de alguns dos atletas reclamantes das dívidas laborais, os presentes criticaram bastante a desorganização do Tricolor – atribuindo à má-gestão o desequilíbrio perante o Palmeiras. O ídolo tricolor ainda aproveitou para criticar o pagamento em dia da dívida com Daniel Alves – o que não ocorre com ídolos como Hernanes e Richarlyson.

Aí é que está a diferença. Por isso que o Palmeiras vai nadar de braçadas. Tudo organizado, sem dívidas. Deve ao patrocinador, que não quer receber. Olha que inversão de valores: um cara que tem uma história bonita no clube com ação trabalhista. Enquanto um cara que passou no São Paulo por passar e chamou o time de caca, sendo pago em dia“, disparou Souza.

Confira abaixo a tabela divulgada no programa contendo os valores das dívidas.

Confira abaixo o vídeo com as críticas dos componentes do programa. Ou clique aqui.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorConfira os relacionados do São Paulo para o jogo contra o Jorge Wilstermann
Próximo PostPor show e a pedido do São Paulo, local de decisão contra o Juventude pela Copa do Brasil é alterado para Barueri
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.