E o São Paulo? Entrega ou não entrega o jogo contra o Guarani?

A primeira impressão que o São Paulo “do Diniz” deixou depois do primeiro jogo desse retorno do Paulistão não foi das melhores. Afinal, uma derrota dentro de casa tomando três gols em qualquer contexto não é interessante.

No entanto, ainda levamos em consideração os quatro meses longe dos gramados e outras muitas questões. Então, estamos relavando, vamos assim dizer.

Uma questão que veio à tona depois de finalizadas as partidas de ontem é referente ao jogo do São Paulo e Guarani no próximo domingo, visto que para o Tricolor esse confronto não representa, teoricamente, muita coisa, mas já para o Guarani vale a classificação para a próxima fase da competição.

O Bugre precisava vencer apenas UM dos seus dois jogos que faltavam da fase de grupos e ontem perdeu para o Botafogo por 2×0, restando a partida contra o São Paulo que, já classificado para as quartas, luta pela liderança do seu grupo e quem sabe, com uma combinação não tão provável de resultados, a primeira colocação na classificação geral.

Então, SIM, o jogo vale muito mais para o Guarani e também para outro time…o Corinthians. Por isso, essa partida se tornou tão mais importante, visto que se o time campineiro empatar faz com que a equipe de Itaquera precise vencer com 2 gols de diferença, mas se o Bugre vencer aí já era para os corintianos.

Por isso, a pergunta que surgiu foi…

O SÃO PAULO DEVERIA ENTREGAR O JOGO DE DOMINGO PARA O GUARANI PARA ACABAR COM AS ESPERANÇAS DO CORINTHIANS DE SE CLASSIFICAR PARA AS QUARTAS DO PAULISTÃO?

Muitas coisas precisam vir à tona para falarmos sobre isso, uma delas é que o Corinthians precisa vencer e não é porque ganhou do Palmeiras que está super bem no campeonato e que nesse retorno se tornou a equipe a ser batida, não é bem assim. Jogando dentro de casa fizeram um gol e se fecharam, bem no estilo deles e conseguiram o resultado.

Outra coisa ainda mais importante é que do outro lado está o Guarani, então o que nos faz pensar que eles não podem vencer sem que o São Paulo precise “entregar” a partida? Quem vê assim até parece que o Tricolor é imbatível. Bom, o RB Bragantino provou que isso não é verdade.

Que o técnico Fernando Diniz vai ter que administrar muito bem as opções do elenco isso é fato. Daniel Alves e Tchê Tchê já estão fora porque foram suspensos. Eu deixaria o Reinaldo de fora também, pois ele está pendurado com o terceiro cartão amarelo e caso tome outro no jogo de domingo fica fora das quartas. Lembrando que na fase de mata-mata zeram os cartões.

Dos demais aí é decisão do treinador poupar ou não, fazer testes e avaliar opções. Todavia, não acredito que nem o Fernando Diniz nem os jogadores do São Paulo vão entregar a partida só para atrapalhar o Corinthians.

Pode ser sim que o Tricolor perca, mas porque ainda conta a falta de ritmo e porque jogará com um time misto que não está adaptado a jogar junto, mas por entregar o jogo? Acho pouquíssimo provável.

Tudo bem a torcida brincar nas redes sociais quanto a isso, que deveríamos jogar com os reservas ou com o sub-11 só para tirar uma onda que o nosso rival (mais uma vez ) depende da gente para conseguir algo.

Entretanto, pensar que se deve entregar por medo de enfrentar o Corinthians na semi ou na final…isso pra mim é inadmissível, mas uma preocupação real.

Foi a isso que nos reduzimos? Escolher contra quem jogar? Isso é muito triste e frustrante para nós torcedores. Só que, infelizmente, eu acredito que se o São Paulo trombar o Corinthians na fase de mata-mata corre um enorme risco de perder, pois é isso que vem acontecendo nos últimos anos.

Isso é REVOLTANTE!

O São Paulo tinha que jogar contra qualquer adversário da mesma maneira, sem medo porque é o SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE, o único time do país tricampeão mundial, hexa brasileiro, e a equipe brasileira com mais títulos internacionais. Contudo, somos aquele time que quando chega para pegar um dos maiores rivais que são o Corinthians e o Palmeiras…não vence, passa vergonha e muitas vezes dá vexame.

Que isso mude. Que domingo jogue para ganhar e se o Corinthians avançar na competição são eles que queremos enfrentar e vencer.

Que a inspiração do Paulistão de 1998 que vem em nossa história com Raí, Rogério Ceni, França, Denílson e outros que venceram o Corinthians na final do Paulistão após perder a primeira partida e mandar um 3×1 na segunda esteja com o nosso elenco.

Eu, sinceramente, cansei de ser zuada por rivais. Agora, é o momento de voltarmos às grandes glórias.

Ajuda a gente, São Paulo do Diniz?

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC

Comente com sua conta do Facebook: