Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC

O atacante ítalo-brasileiro Éder fez sua estreia com a camisa do São Paulo no confronto deste sábado contra o São Caetano. O jogador, que surgiu para o futebol no Criciúma, passou a maior parte de sua carreira no futebol italiano, onde atuou por seis equipes, e estava na China há 2 temporadas.

Apesar de dizer em sua apresentação que levaria um certo tempo para chegar na forma física ideal, logo em sua primeira partida Éder acabou balançando as redes quando marcou o gol que sacramentou a goleada do Tricolor, aos 30 minutos do segundo tempo. Em relato ao site do São Paulo, o atacante revelou admiração por dois goleadores que fizeram história no Morumbi: Amoroso e Luís Fabiano. Sobre eles, Éder disse:

Quando eu era moleque tinha dois atacantes que eu gostava muito: Amoroso e Luís Fabiano. Na época, esses caras eram demais“, afirmou.

Além do brasileiros, ele citou outro camisa 9 que marcou seu início de carreira e que hoje é seu técnico:

 “Quando cheguei jovem lá na Itália eu já via Crespo jogar e já era ídolo, e hoje pensar que ele é meu treinador. Crespo é um atacante que fez muita história na Itália. Mas não jogamos igual, ele era mais centroavante, um típico camisa 9, muito forte”, afirmou.

Com o calendário apertado( 3 jogos nessa semana) e a preocupação do treinador Hernán Crespo em rodar a equipe para que todos ganhem ritmo de jogo, é provável que Éder ganhe mais oportunidades para mostrar o seu trabalho. A próxima chance pode ser logo mais contra o Red Bull Bragantino a partir das 20h.

Post anteriorMortari promete motivação e foco para garantir o 3º lugar da BCLA
Próximo PostSão Paulo e José Roberto Guimarães fazem acordo e Tricolor começa a pagar dívida com o vôlei
Formado em jornalismo pela Faculdade das Américas. Sempre amei escrever e sempre amei o São Paulo Futebol Clube. Essas duas paixões me motivam a produzir conteúdo sobre o meu time do coração. Mas eu também gosto de falar política, história e entretenimento. Porém, já aviso que minhas opiniões não são simples a respeito de nada. O mundo é complexo e eu não sou diferente.