Empresa que gerencia carreira de Marquinhos revela bastidores da saída
Foto: Erico Leonan / São Paulo FC

A OTB, que gerencia a carreira do atleta Marquinhos, ex-atacante do São Paulo e que agora pertence ao Arsenal, revelou, por meio de uma nota oficial, bastidores da saída do jogador. No comunicado, a empresa criticou severamente a parceira TFM Agency, a outra responsável pelo agenciamento do jovem jogador. De acordo com aquela, havia a intenção, por parte desta última, em vender o atleta para clubes menores sem ao menos consultar o Tricolor.

Confira a nota oficial da empresa, em sua integralidade.

“Mais do que cumprir o mero protocolo de confirmar a transferência já anunciada pelos clubes e pelo próprio jogador, a OTB se faz presente para um breve relato de todo enredo envolvendo a negociação do atleta Marquinhos do São Paulo Futebol Clube para o Arsenal, da Inglaterra.

Em 22/10/2019, OTB e TFM firmaram parceria para juntos gerirem a carreira do jovem atacante, até então atuando na categoria Sub-17 da equipe Paulista.

Após quase 3 anos de parceria e razoável convergência nas ideias centrais que permeiam uma boa condução de carreira, a TFM iniciou movimento contrário às boas práticas de gestão, acelerando tratativas com equipes de pequeno porte da Europa e queimando importantes etapas de consolidação e construção profissional da carreira do cliente.

Por mais óbvia que seja a motivação da parceira, não nos cabe direcionar a narrativa para o campo da dedução e da desinformação, ainda que nos pareça lógica a razão de tanta ânsia para transferir o jogador.

O fato então, este inequívoco, inconteste e razão essencial deste comunicado é que o cliente foi conduzido e orientado pela TFM sem o conhecimento e concordância da OTB, na direção de escolhas ruins e precipitadas que o colocariam não apenas a margem de sua gradativa evolução, como submeteriam o atleta a um modus operandis pra lá de contestável: o vínculo estabelecido com um clube, que não pretende utilizar o jogador em um curto espaço de tempo, e já o direciona para uma instituição terceira, que ironicamente, sem qualquer relação com o ativo, precisa ceder mais espaço ao atleta do que o clube que de fato o contratou.

Do São Paulo F.C para o Wolverhampton FC. Do Wolverhampton para o Grasshopper FC. Este era o projeto da parceira.

Graças, no entanto, ao trabalho da OTB, sabedora de suas obrigações morais e éticas, e, principalmente, conhecedora de seu papel inconfundível enquanto gestora de carreiras, e graças, também, a boa e reta estrutura familiar conferida a Marquinhos, o plano da parceira de fechar negócio “a qualquer custo”, naufragou.

Foi então que a OTB Sports, através de seu ótimo relacionamento com o Arsenal, trouxe para o atleta a importante e incomparável oferta da equipe inglesa, que não apenas é interessante sob o aspecto financeiro, como principalmente, dará ao garoto a oportunidade de se desenvolver em uma equipe de enorme expressão, na principal liga de futebol do Planeta. Além, é claro, de se efetivar tal transferência internacional com o alinhamento e consentimento do clube formador e detentor dos direitos federativos do jogador, o São Paulo F.C, instituição com quem o atleta tinha contrato válido e em vigência, e que abriu as portas para Marquinhos ainda criança e investiu tempo e dinheiro em seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Reconhecida por atuação sempre firme e invariavelmente voltada ao interesse de seus clientes, a OTB reforça, mais uma vez, seu constante compromisso com as melhores práticas de gerenciamento de carreira, e aproveita, por fim, para comprometer-se publicamente a desenvolver um ainda maior e mais rigoroso crivo para o seu já criterioso processo de seleção de parcerias.

Sendo o que entendíamos fundamental contextualizar,

OTB Sports”

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorIgor Gomes é absolvido no STJD
Próximo PostBasquete Tricolor finaliza a temporada em grande estilo
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.