Estamos no caminho certo, mas ele é longo…

Mais uma eliminação, fato corriqueiro na vida do torcedor são-paulino desde 2009. Se formos pensar em competições mata-mata, é isso desde 2006, salva exceção do título de 2012 da Copa Sul-Americana.

Ao menos as eliminações deste ano não estão sendo vexatórias, como ocorreu no passado recente. Não perdemos nenhuma partida em casa e nossas eliminações ocorreram por detalhes. Corinthians e Atlético-PR não são times de segundo escalão, como também acontecia antigamente…

Vejo um time muito melhor nas mãos de Diego Aguirre, mesmo ele não sendo o treinador dos sonhos. Não existe falta de luta ou de raça, porém falta poder de finalização. Falta alguém para chamar a responsabilidade nos momentos de decisão.

O esquema com três zagueiros tem que continuar. Isso deveria ser o DNA do São Paulo, assim como o 4-3-3 é o DNA do Ajax e do Barcelona. Se o esquema será o 3-5-2, ou o 3-4-3 ou até mesmo o 3-4-2-1, não importa. O que não pode ser alterado são os três zagueiros lá atrás.

Passados quatro meses, acredito que estamos no caminho certo, mas penso que este time apenas irá decolar após a Copa do Mundo, quando Aguirre terá tempo para trabalhar, como se fosse a sua pré-temporada.

O meu time-base seria:

Caso Rodrigo Caio e Militão não fiquem, basta trocá-los por Anderson Martins e Bruno Alves, sem sustos. Nas alas, Régis e Reinaldo são as melhores opções, principalmente para atacar. Com Liziero e Hudson, teremos um meio de campo muito mais leve e Everton pode ser o camisa 10 que Cueva deixou de ser há muito tempo!

Nenê seria o capitão deste time e a referência, aquele cara que chamaria a responsabilidade e também seria o apoio para Brenner, que ainda é muito novo e precisa permanecer no time para ganhar confiança.

Contando com Valdívia, Marcos Guilherme, Paulinho e Caíque no banco de reservas, teríamos peças para mudar alguns jogos, sem contar os também jovens Helinho e Toró.

Diferentemente de Leco, não acredito que o time esteja pronto para ser campeão, mas agora é o momento de estruturar a base, para voltar a ser grande em 2019.

Comente com sua conta do Facebook: