Apresentação do torneio teve mesa redonda com Juninho Paulista, Mauro Silva, Pintado e Fabiano Farah (Foto: Rodrigo Corsi/FPF)Apresentação do torneio teve mesa redonda com Juninho Paulista, Mauro Silva, Pintado e Fabiano Farah (Foto: Rodrigo Corsi/FPF)

A Federação Paulista de Futebol (FPF) apresentou oficialmente nesta terça-feira a edição de 2016 da Copa Paulista, torneio criado em 1999 com o objetivo de movimentar o calendário das equipes paulistas que não disputavam competições nacionais no segundo semestre. Neste ano, entre as mudanças previstas, estão a volta das partidas preliminares. São Paulo e Bragantino já confirmaram que realizarão rodadas duplas com os jogos da Copa Paulista e do Campeonato Brasileiro.

O torneio regional terá início no próximo sábado, dia 2 de julho, e contará com o número recorde de 26 times participantes, divididos em quatro grupos na primeira fase, dois com sete clubes e dois com seis. O São Paulo está no Grupo 3, junto com Bragantino, Ituano, Juventus, Paulista, RB Brasil e XV de Piracicaba. Já o Santos compõe o Grupo 4, ao lado de Água Santa, Flamengo, Nacional, São Caetano e São José dos Campos.

A presença de São Paulo e Santos foi celebrada pela FPF, que considera a participação destes clubes como um atrativo para a competição. “Sem dúvida, Santos e São Paulo tornam o campeonato mais competitivo”, afirmou Fernando Solleiro, vice-presidente executivo da entidade.

O Tricolor e o Peixe disputarão a Copa Paulista com equipes sub-23, a fim de dar rodagem para os jovens jogadores do elenco que ainda não tem espaço no grupo principal. Apesar disso, as equipes garantem que vão encarar o torneio com seriedade e ressaltam que não encontrarão facilidades.

“O São Paulo está consciente que é uma competição muito difícil, mas temos um objetivo, uma diretriz definida para a Copa Paulista. Uma grande equipe como o São Paulo tem de disputa-la com muita força, com muita concentração, porque é um campeonato muito difícil. Os clubes do interior são muito fortes e o São Paulo está muito motivado, sabendo que é uma grande competição”, declarou Pintado, coordenador técnico do Tricolor.

Fernando Solleiro, vice-presidente executivo da FPF se mostrou animado com torneio deste ano (Foto: Rodrigo Corsi/FPF)Fernando Solleiro, vice-presidente executivo da FPF, se mostrou animado com o torneio deste ano (Foto: Rodrigo Corsi/FPF)

Fabiano Farah, assessor executivo da presidência do Santos, fez questão de destacar que o Peixe jogará a Copa Paulista com o intuito de ser campeão, mesmo sabendo da dificuldade que os clubes do interior podem representar.

“O Santos disputa a Copa Paulista com muito orgulho e entra para vencer, como faz em todas as competições que disputa. Sabemos que vamos encontrar uma dificuldade muito grande porque não existe time bobo no futebol. Do interior saem muitos talentos. A Copa Paulista pode ser a copa mais forte do Brasil promovida por uma federação”, disse.

O vice-presidente do Departamento de Integração com Atletas da FPF, Mauro Silva, destacou a importância da Copa Paulista para os times de menor expressão, que jogam poucas partidas durante o ano. O campeão do torneio poderá optar por disputar a Série D do Campeonato Brasileiro ou a Copa do Brasil. O vice-campeão ficará com a vaga remanescente.

“Nosso objetivo é conseguir um calendário anual para os clubes e a Copa Paulista se tornou um atalho para essas competições nacionais, além de maturar os jogadores, gerar emprego e valorizar ainda mais o futebol paulista”, avaliou o ex-volante, tetracampeão do mundo com a Seleção Brasileira em 1994.

*especial para a Gazeta Esportiva


Com equipes sub-20, São Paulo e Santos têm confrontos definidos na Copa Paulista

Artilheiro do Linense, Pottker elogia Tite e afirma: “Giovanni Augusto vai surpreender muita gente”

Após pegadinha, Renato brinca e planeja “vingança” aos companheiros de Santos