Grupos de conselheiros querem vice indicado no São Paulo

Em dezembro do que vem, haverá eleição no São Paulo para se decidir um novo presidente e, já pensando nesse momento, grupos de conselheiros estão com uma proposta de tornar o cargo de vice-presidente indicado e não eleito como é atualmente, ou seja, as candidaturas de vice e presidente seriam feitas separadamente.






O antigo estatuto já era dessa forma, a mudança, no discurso desses grupos de conselheiros, tem como objetivo evitar um racha entre o presidente e seu vice, como ocorre atualmente com o Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e Roberto Natel.

Alguns episódios envolvendo ambos são recorrentes, o mais recente aconteceu no Rio de Janeiro, no último sábado (28), quando Natel acompanhou o elenco Tricolor no ônibus rumo ao Maracanã. Na ocasião, a presença do dirigente rompido com a gestão causou mal-estar e constrangimento.

O argumento do grupo a favor da mudança diz que se aprovada, episódios como esse seriam evitados. Também dizem que, sendo indicado, o vice-presidente não teria risco de dar um golpe ou trabalhar por um eventual “impeachment”, pois não teria direito de virar presidente. Portanto, novas eleições teriam de ser convocadas.

Questionado pelo Globo Esporte sobre a mudança, Natel deu a sua opinião:
“Por que vai tirar essa força do vice-presidente, se o vice não está de acordo com as coisas? Por que vai colocar uma pessoa de vice só para falar “amém”? Acho um absurdo. É voltar para trás. Então tira o vice-presidente de vez. Sou totalmente contra. Acho que o vice tem de ser eleito e ter voz ativa”.

Para serem aprovadas, as propostas de mudança precisam passar por análise de uma comissão, depois votadas pelo Conselho Deliberativo e aprovadas em uma assembleia geral de sócios.

Lembrando que o presidente Leco não poderá tentar a reeleição ano que vem quando ocorrem as eleições em dezembro. No mês de novembro, haverá eleição no Conselho Deliberativo, a ser composto por 260 cadeiras (hoje são 240), sendo 100 conselheiros eleitos (hoje são 80) e 160 conselheiros vitalícios.

Fonte: Marcelo Hazan / Globo Esporte
Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC

Comente com sua conta do Facebook: