Em busca da manutenção da liderança do Campeonato Brasileiro, o São paulo entrou em campo de certa forma, pressionado pela vitória do Internacional sobre o Paraná, que empatou na pontuação com o Tricolor.

Além do título simbólico do primeiro turno do Brasileirão, o time de Diego Aguirre também veio em busca da quebra de um tabu contra o adversário, pois desde 2014, quando a Chapecoense disputou a Serie A pela primeira vez, nunca perdeu para o São Paulo no Morumbi.

Mesmo com esses ingredientes, o Tricolor veio a campo com 5 jogadores poupados: Anderson Martins, Reinaldo, Hudson, Nenê e Rojas começaram o jogo no banco de reservas.

Logo após o anúncio das escalações, muitos torcedores nas mídias sociais levantaram o debate sobre a estratégia da comissão técnica não ter poupado estes jogadores na Copa Sul-Americana no meio de semana e decidir fazer isso na partida teoricamente mais importante, no Brasileirão.

Olha o gol!

Com a bola rolando, o São Paulo tomou a iniciativa do ataque e logo em seu primeiro ataque, após Diego Souza escorar a bola para Everton, Edimar recebe, cruza e Shaylon marca o gol do Tricolor! A “lei do ex” funcionando a nosso favor, mais uma vez.

https://www.youtube.com/watch?v=dhyXsyo0o5Q

Aos 14 minutos um belo lance, com lançamento fantástico desde o meio de campo para Bruno Peres que dominou bem, rolou para trás e após cruzamento, Diego Souza mata no peito e manda um chutaço que obriga defesaça de Jandrei, mas o bandeirinha anota impedimento do camisa 9 Tricolor.

Pouco depois, um susto quando Sidão erra a saída de bola e quase entrega nos pés de Wellington Paulista, mas conserta a tempo de evitar o desastre.

Nos minutos seguintes, a partida ficou mais truncada, com a Chapecoense tentando abrir a defesa Tricolor e o dono da casa saindo nos contra ataques velozes com Everton, Everton Felipe e Shaylon aparecendo bem na criação.

Aos 29 minutos, Bruno Alves leva o cartão amarelo após entrada em Wellington Paulista no meio de campo. A jogada até continuou, mas o atacante da Chapecoense ficou caído e precisou de atendimento médico.

Aos 39, a Chapecoense dá um grande susto com um belo chute de Wellignton Paulista, virando de primeira e vendo a bola passar perto da trave de Sidão.

Daí pra frente, sem muitas emoções, mas os times com espaços para contra ataques, não tornaram o jogo chato, e com uma vitória parcial do Tricolor, não tem como ficar ruim.

Bora para o segundo tempo!

 

Post anteriorPré-jogo: São Paulo x Chapecoense
Próximo PostSão Paulo vence e abre 3 pontos de vantagem na liderança!
42 anos, paulistano, são-paulino e um dos criadores do Arquibancada Tricolor. Apaixonado por Formula 1, Futebol, boa música e tecnologia!