Jardine tem pior aproveitamento desde Doriva

O técnico André Jardine não está tendo vida fácil. Tendo sua primeira oportunidade como treinador efetivo do time profissional, Jardine está sendo, sem querer, fritado por quem o colocou no cargo.

Um treinador inteligente, promissor e que demonstrou um desempenho fora do comum com jovens jogadores, mas que não conseguiu trabalhar de forma eficiente com um calendário mais apertado.

Se somarmos os jogos desta temporada, com os últimos cinco jogos do ano passado, onde Jardine substituiu Diego Aguirre, temos 14 partidas (incluindo Florida Cup). São 4 vitórias, 2 empates e 8 derrotas, resultando em um aproveitamento de apenas 33,3%. Doriva, em 2015, teve exatamente este mesmo aproveitamento em sua passagem no Tricolor.

André Jardine terá que fazer o impossível para classificar o São Paulo diante do Talleres, na quarta-feira, e ainda vencer o clássico contra o Corinthians, na casa do adversário, no final de semana. Do contrário, pode perder o emprego bem antes do que imagina.






Foto: Rummens

Comente com sua conta do Facebook: