Conselheiros oposicionistas do São Paulo acionaram a Justiça para tentar barrar a votação que acarretará em mudanças fundamentais no estatuto do clube. A questão foi colocada para apreciação do poder judiciário desde o dia 7, com um pedido liminar obstativo da pauta deliberativa. A ação versa sobre irregularidades ocorridas na convocação da reunião marcada para a noite de hoje (16).

Distribuída na 13ª Vara Cível do Butantã sob a numeração 1007807-81.2020.8.26.0704, a demanda e suas movimentações podem ser consultadas por qualquer pessoa no site do Jusbrasil. Na decisão liminar, a juíza do caso acolheu parcialmente as alegações do São Paulo, no sentido de que, ainda que aprovadas na reunião do Conselho, as decisões serão apreciadas posteriormente pela Assembleia de Sócios – além de não haver provas robustas que comprovem prejuízo na deliberação.

Após a decisão, os oposicionistas entraram com um recurso para alterar o entendimento do juízo. Contudo, o recurso foi indeferido e a reunião está mantida – ao menos, até a última ordem. Clique aqui para saber sobre as pautas e possíveis alterações no regramento estatutário.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja

Post anteriorEmprestados pelo São Paulo terminam a temporada
Próximo PostConselho Deliberativo se reúne na noite de hoje sob olhares de desconfiança e tensão
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.