Foto: Reprodução / SPFCTV

Nessa quarta-feira (24) a Confederação Brasileira de Futebol se reuniu com representantes dos 20 clubes que disputarão o Campeonato Brasileiro de 2021, previsto para começar no fim de maio.

Entre diversos assuntos, os cartolas votaram pelo adoção ou não do limite para troca de treinadores no Brasileirão dessa temporada. Com um placar de 11 votos a favor e 9 contra, foi decidido que as equipes poderão demitir um técnico apenas uma vez. O presidente do São Paulo, Júlio Casares, está entre os que foram a favor da nova regra.

De acordo com a TNT Sports, a nova gestão do Tricolor entende que é necessário um tempo de espera para que os técnicos consigam mostrar os resultados dos seus trabalhos, o que contradiz a política da gestão de Leco, que teve 9 profissionais efetivos diferentes em 5 anos.

Como vai funcionar?

O time começa com um treinador e poderá demiti-lo e contratar alguém para o seu lugar uma única vez. Caso queira fazer outra demissão, o clube terá que repor a posição com um integrante da equipe que esteja trabalhando no clube há pelo menos 6 meses.

Se o treinador pedir para sair, o clube não terá limitação para ir atrás de outro. O técnico, por sua vez, só poderá ser inscrito por mais uma equipe.

O São Paulo estreará no Campeonato Brasileiro diante do Fluminense, no Morumbi.

Confira a tabela completa do Tricolor aqui.

Fontes: TNT Sports e CBF