Luiz Araújo tem vaga ameaçada e Rodrigo Caio treina sem restrições

Acabou a semana de confinamento do São Paulo. Na manhã desta segunda-feira, Ricardo Gomes voltou a liberar os jornalistas para acompanhar a atividade da equipe que terá a dura missão de encarar o Palmeiras, no Palestra Itália, às 21h45 desta quarta, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. No campo, o trabalho não contou com grandes surpresas, mas apontou aquela que deve ser única dúvida do treinador são-paulino para o Choque-Rei: Luiz Araújo ou Daniel.

Depois de um aquecimento com bola, focado nos fundamentos de cabeceio e passe, os jogadores foram levados ao campo principal do CT da Barra Funda para um coletivo de dois tempos de 20 minutos. Na primeira parte, os titulares foram armados com: Denis; Wesley, Maicon, Lugano e Carlinhos; Hudson, Thiago Mendes, João Schimidt e Luiz Araújo; Kelvin e Chavez. Já os reservas foram postados com: Léo; Auro, Douglas, Rodrigo Caio e Matheus Reis; Arthur, Michel Bastos, Buffarini e Daniel; Pedro e Gilberto.

No início, o time principal encontrou muita dificuldade e pouco passava o meio de campo. Michel Bastos e Daniel comandavam as ações mais perigosas dos suplentes. O camisa 7, aliás, chegou a apoiar o “adversário” após um erro de cruzamento: “Boa, boa, Wesley”, disse Bastos em tom de incentivo e consolação.

A equipes inverteram os lados e os titulares passaram a encaixar melhor o jogo e, enfim, exercer alguma pressão. Com Hudson mais preso na cabeça da área, Thiago Mendes pela esquerdo e João Schimidt pela direita, Luiz Araújo acabou não se encontrando em campo. O baixo rendimento acabou culminando na única troca da atividade. Daniel ganhou oportunidade.

Emplogado, o jovem meia agradou. Depois de Chavez marcar seu gol concluindo cruzamento de Kelvin, que havia perdido uma oportunidade cara a cara, Daniel pegou o próprio rebote dentro da área para servir João Schimidt, que deu números finais ao coletivo. Vale lembrar que na sexta-feira Ricardo Gomes revelou aos jornalistas que só tinha uma dúvida para definir a escalação, mas não quis revelar qual.

Rodrigo Caio, apesar de não ter figurado na equipe que deve iniciar o clássico, não mostrou nenhuma restrição e participou de todo o coletivo. Na sequência, o zagueiro, que se recupera de um estiramento na coxa direita, fez um trabalho separado no campo anexo, enquanto seus companheiros ainda ficaram para um treino de finalização.

Apenas Lugano, Chavez, Kelvin e Michel Bastos não participaram dessa parte final para alongarem à beira do campo. O último ainda chegou a receber atendimento médico por causa do tornozelo esquerdo, mas, ao que tudo indica, apenas por uma precaução de rotina.

O treinamento de finalização mais uma vez teve um aproveitamento muito baixo dos jogadores. O auxiliar Pintado ainda formou uma espécie de competição por grupos, mas os atletas não estavam inspirados na manhã desta sexta. Por fim, alguns atletas ainda cobraram penalidades antes de ir ao vestiário.

Segundo a assessoria do clube, o zagueiro Lyanco chega nesta terça-feira depois de defender a Seleção Brasileira Sub-20 em dois amistosos na Inglaterra. O jovem deve participar do treino fechado desta terça e pode jogar ao lado de Maicon diante da dúvida sobre Rodrigo Caio e da insegurança que Lugano tem passado em campo.


Empate com Corinthians vira exemplo no São Paulo para Choque-Rei

Treino do São Paulo: Veja as fotos

Jornal aponta envolvimento de Centurión em acidente de carro


Let’s block ads! (Why?)

Comente com sua conta do Facebook: