Foto: Reprodução/Rádio Bandeirantes

Em entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes, o conselheiro vitalício do São Paulo Marco Aurélio Cunha, também conhecido como MAC, criticou a contratação do lateral Rafinha. Crítico contumaz da situação do clube, o ex-diretor demonstrou também contrariedade às mudanças do estatuto da instituição, que passará por ratificação dos seus associados no dia 23 de janeiro.

A Alexandre Praetzel, Cunha iniciou a fala indicando que o ato de prorrogação dos mandatos seria algo antidemocrático. Ele se mostrou totalmente contrários às mudanças e explanou que essas espécies de alteração representam um atraso no clube.

Para mim o mais absurdo é a prorrogação de mandato dos próprios conselheiros. Isso fere qualquer regra democrática e de bom senso – ou até mesmo de dignidade. O próprio conselheiro votar em si mesmo para prorrogar o mandato por mais três anos é um tapa na cara do sócio que eventualmente gostaria de ser conselheiro ou participar da política do clube“, disse Marco Aurélio. E completou: “São mudanças que fazem o São Paulo ser mais restrito e menor democraticamente (…) Infelizmente, talvez o São Paulo seja o clube mais antidemocrático do Brasil”.

MAC critica chegada de Rafinha

O ex-dirigente ainda falou sobre a política de contratações do clube. Mais especificamente sobre o lateral-direito Rafinha, a quem atribui muito respeito, mas que não considera uma boa contratação pelas circunstâncias atuais.

Acho que o Rafinha é um bom jogador. Ele já teve o pico de performance na Alemanha. Depois disso, é aquilo que sobra: aí vem para outros mercados, como o brasileiro, para dar seus últimos chutes. Um jogador de 37 anos – uma idade avançada para cobrir uma lateral-direita. Com todo respeito a ele, não traria, não. Um jogador excelente, guerreiro, mas, aos 37 anos, o São Paulo não traz solução. O São Paulo alugou um carro e sabe que tem que devolver. Não dura muito tempo. Investir muito num lateral que não é alto, não é grande, aos 37 anos, eu acho que não é a melhor contratação. Peço desculpas ao Rafinha por externar essa minha opinião. Espero que ele dê certo, que ele seja excelente, o São Paulo precisa de um ala direito, ele é bom jogador, só não sei comparar o investimento com o resultado. Isso só quem pode é quem paga. Mas eu pensaria numa solução mais jovem“, finalizou Cunha.

Confira a entrevista completa abaixo ou clique aqui.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja