São Paulino, Miranda tem a missão de fechar a zaga brasileira na Copa

Xerifão do tri-hexa em 2006, 2007 e 2008, o zagueiro e torcedor do São Paulo é o dono da defesa do Brasil na Rússia

Revelado no Coritiba, o zagueiro Miranda nasceu na cidade de Paranavaí no dia 7 de setembro de 1984. Com sua ótima atuação na Copa São Paulo (popular copinha) de 2004 foi atuar no profissional do coxa. João Miranda de Souza Filho chegou ao tricolor em 2006 e fez parte de uma das melhores defesas que o São Paulo já teve, ao lado de Breno, Rodrigo, André Dias e Alex Silva, o ”pirulito”, além do mito Rogério Ceni como arqueiro.

Antes de chegar no Morumbi, Miranda foi campeão do Campeonato Paranaense e disputou a Libertadores da América pelo Coritiba, até ser vendido para o futebol francês em 2005.

Os gloriosos anos entre 2006 e 2008 (o mais recente passado vencedor são-paulino) ficaram marcados pelos ótimos números conquistados por Miranda e companhia na zaga do tricolor. Com ele, o São Paulo sofreu apenas 18 gols em todo o Campeonato Brasileiro, sendo que em 9 jogos seguidos, o time não sofreu gols. Em 2008 a equipe ficou o segundo turno inteiro sem perder, sagrando pela primeira vez um time campeão por três vezes consecutivas do Brasileirão.

Em 2011 Miranda foi vendido para o Atlético de Madrid onde conquistou a Liga Europa, Copa do Rei, Campeonato Espanhol, Supercopa da Europa e a Supercopa da Espanha, além do vice-campeonato da Champions League em 2014, onde os ‘colchoneros’ levaram o gol de empate no emblemático minuto 93. No ano de 2015 o zagueiro foi vendido à Internazionale de Milão, onde está atualmente.

Tricolor veste a amarelinha

Miranda foi convocado pela primeira vez em 2007 pelo então técnico Dunga, mas estreou somente em 2009 contra o Peru, pelas eliminatórias da Copa. O zagueiro disputou a Copa das Confederações em 2009, convocado às pressas para substituir Alex, que se machucou. Foi seu primeiro título pela seleção.

Ele balançou as redes duas vezes com a camisa da seleção: pela primeira vez na vitória por 2×1 contra a Colômbia, na Arena da Amazônia e marcou o segundo gol no amistoso contra a Rússia, quando o Brasil venceu por 1×0.

Nele, dá pra confiar!

33 anos de idade, quase 1.90m de altura, desarmes e botes precisos nas horas exatas… Miranda tem a qualidade necessária para um zagueiro que jogará sob pressão (Copa do Mundo, favoritismo… aquela ‘pressãozinha’ de costume), uma de suas principais características é seu temperamento calmo e consciente.

Nosso zagueiro é especialista em botes precisos e desarmes bem feitos, assim as chances de uma expulsão em momento crucial são baixíssimas e, uma bola na área no finalzinho de jogo pode cair sobre sua cabeça e quem sabe um são-paulino dê um momento de glória para o país inteiro?






Pode dar a camisa 3 e a faixa, que esse aí tem a ginga brasileira e a raça Tricolor para blindar a defesa verde e amarela na Rússia!

 

Foto: Wikimedia Commons

Comente com sua conta do Facebook:

Confira outras notícias no Arquibancada Tricolor