Jogador falou sobre o maior erro do São Paulo na temporada passada

O zagueiro Miranda, dono da camisa 5 Tricolor, concedeu entrevista exclusiva ao quadro Casão FC – em que o apresentador Casagrande conversa com personagens do futebol brasileiro. E o ídolo corintiano e ex-jogador do São Paulo foi direto ao perguntar o que teria ocorrido após a conquista do Paulistão. Miranda, por sua vez, não fugiu do questionamento e falou sobre o que considera o maior erro da temporada.

A partir do momento em que se fica sem vencer um campeonato, gera muita euforia quando se vence. Esse foi o maior erro da temporada: apostou muito em vencer Campeonato Paulista e não se preparou para a temporada inteira. Houve muitas lesões e pagamos um preço muito alto no Brasileirão“, disse o defensor são-paulino.

O veterano jogador do São Paulo falou ainda sobre a briga contra o rebaixamento. Sobre isso, ele afirmou que, em determinado momento, houve, sim, medo sobre uma possível queda para a série B. Mas ressaltou a importância da torcida nos jogos finais e decisivos da competição.

Faltando cinco ou seis rodadas fiquei preocupado, pois tínhamos adversários de nível alto e que estavam jogando bem. Além de outros que estavam brigando com a gente pela permanência. Ali, sim, assustou, mas com o apoio da torcida, que foi fundamental, conseguimos superar. Ver o Morumbi com 35 ou 40 mil pessoas, foi fundamental“, afirmou Miranda.

O atleta chegou no início de 2021 como grande reforço para a zaga e não decepcionou. Apesar da conquista do Paulistão, o time, porém, apresentou um segundo semestre aquém do desejado e o time acabou não se classificando para a Libertadores. O zagueiro, inclusive, ainda nutre esperanças de disputar a Copa do Mundo de 2022. E apontou que um outro erro do time na temporada foi a falta de outros líderes no elenco.

Faltaram mais líderes técnicos. Dois ou três jogadores para ajudar nesse sentido. Liderança que você olha sabendo que é titular e fará a diferença para a gente“, completou o zagueiro.

Confira a entrevista completa clicando aqui.

Post anteriorArnaldo Ribeiro: “O São Paulo não tem um centavo para contratar”
Próximo PostSão Paulo e Bahia se unem em prol dos atingidos pelas enchentes
Matheus Tévez é formado em Direito pela UFBA, cursa Letras, além de ser professor, escritor e articulista. Mas a sua grande virtude é ser são-paulino doente desde os tempos em que Válber doutrinava na zaga.