Müller revela jogador do São Paulo de 93 que considerava um “animal jogando” e era tido por Telê como melhor do que Cafu

Foto: Reprodução

O ídolo do São Paulo Müller foi o convidado do podcast De Pai para Filho, apresentado pelo jornalista e narrador Nilson Cesar. Durante o programa, o ex-atacante falou sobre sua carreira, em especial, jogando pelo Tricolor, e fez uma revelação sobre um atleta que era tido por ele como um “animal jogando” no lendário time de 1993. Segundo Müller, o esquema de jogo era alterado para possibilitar que ele atuasse, uma vez que fazia diferença em campo.

Interessante, né, Nilson?! O nosso time não tinha centroavante. Telê Santana escalava um 4-6-0, vamos dizer assim. Eu nunca fui centroavante; Palhinha, tampouco; Raí, muito menos; Cafu, também. Porque Telê tinha que arrumar uma posição para Vítor, porque ele era um animal jogando. Telê dizia: ‘Olha, estou trazendo um cara para jogar o coletivo, você vai ver, ele é melhor do que Cafu‘. E ninguém conhecia Vítor e, até então, Cafu era o dono da posição. Só que Cafu estava machucado, e Vítor treinou no time reserva. Ele deu um tapa na bola, com Ronaldo Luís a 5m na frente dele, Vítor o atropelou e cruzou. Todo mundo se surpreendeu. Ele era tão bom que quem contratou ele foi o Real Madrid, revelou o ídolo do São Paulo.

Confira a declaração no vídeo abaixo. Ou clique aqui.

Veja também:

Receba notícias do SPFC no WhatsApp e Telegram.
Siga-nos no Instagram, no YouTube e no Twitter.

Compartilhe esta notícia