Tática Didática
Tática Didática

O São Paulo foi goleado, a maior da história do clube no Morumbi, pelo Internacional. Uma partida chave na luta pelo título brasileiro. O desempenho do Tricolor chamou atenção, negativamente, de todo mundo: torcedores e imprensa esportiva.

Foram diversas falhas de marcação e na construção das jogadas. A facilidade com que o Inter construiu o placar elástico também surpreendeu. E mais: o estado psicológico dos jogadores são-paulinos também foi chocante.

O time era colocado nas “cordas”, como se diz no MMA, e não sabia reagir. O curto intervalo entre o terceiro e o quinto gol colorado mostra bem isso.

Na parte defensiva, o time tem dificuldade de ser consistente. Bruno Alves perdeu quase todas para Yuri Alberto. Pelas laterais, Reinaldo e Juanfran tiveram atuações pífias. O lateral esquerdo, então, “dormiu” no segundo gol do Inter e cometeu erros de recomposição.

No ataque, o velho “buraco” entre os setores. A equipe não criava. Na impossibilidade de trocar passes, abria para o lateral que cruzava de qualquer lugar. Time sem movimentação e troca de posições. Sem isso, não tem quebra de linha. Inter até deixou espaços, mas o SP não aproveitou. Faltou leitura de jogo de Diniz e dos jogadores.

Uma demissão de Diniz, agora, pode representar o abandono de qualquer luta pelo título. Um treinador novo não terá tempo de treino. O jeito é terminar com essa comissão técnica e avaliar uma mudança durante a pré-temporada.

Mais detalhes você confere neste vídeo feito pelo Tática Didática.